:: Clarim :: - Presidente da FCCB informa sobre as principais ações do prefeito para a preservação e conservação do patrimônio histórico
Radix Comunicação e Tecnologia

Araxá / MG -
Clarim

09/05/2017, às 08:18:10

Presidente da FCCB informa sobre as principais ações do prefeito para a preservação e conservação do patrimônio histórico

 

A presidente da Fundação Cultural Calmon Barreto (FFCB), Annette Akel, informa sobre as principais ações do prefeito Aracely de Paula para a preservação e conservação do patrimônio histórico cultural de Araxá. Dentre as medidas, está a negociação para aquisição do prédio do Museu Histórico de Araxá - Dona Beja, seguida da sua restauração, para que seja reaberto à população e turistas completamente revitalizado.

O prefeito Aracely anunciou o acordo firmado pela administração municipal com a direção dos Diários Associados (Jornal Estado de Minas) para a aquisição do prédio do museu, na última sexta-feira, 28. Com o repasse do imóvel para a prefeitura torna-se possível realizar a sua restauração com recursos da Lei Rouanet de Incentivo Cultural do governo federal. “Essa notícia fala muito ao sentimento de todos os araxaenses. A aquisição desse imóvel é a pedra angular da nossa história e a realização de um de muitos sonhos que é tornar o Museu Dona Beja um patrimônio cultural dos araxaenses”, afirma o prefeito. Ele explica que a negociação ainda passará pelo crivo da Câmara Municipal, mas acredita que o interesse no resgate do ícone da história de Araxá é comum a todos que valorizam e querem preservar a nossa memória histórica. Aracely ressalta que com o acerto um dos principais pontos turísticos da cidade passa a ter o direito de ser beneficiado com recursos do governo federal. “O Museu Dona Beja, um guardião da história de Araxá, fechado desde fevereiro de 2014 e, com esta decisão, retomará sua importância como patrimônio cultural e turístico da cidade”, destaca.

FCCB - Annette informa que assumiu a presidência da Fundação Cultural Calmon Barreto há três meses. “Eu tenho dito que no poder público você pode não ter o melhor, mas tem que fazer o melhor. E eu entrei com esse propósito de fazer o melhor que estiver ao meu alcance e ao da Fundação Cultural Calmon Barreto. Nós precisamos de apoio, porque sozinhos não vamos conseguir fazer tudo que precisamos”, afirma. Segundo ela, como toda a população sabe, encontrou fechados os principais imóveis tombados do município que representam a memória cultural de Araxá, Museu Dona Beja e a Igreja de São Sebastião. “E o próprio prédio da fundação também está pedindo socorro, em termos hidráulicos, elétricos e, em alguns casos, de infraestrutura mesmo, nós temos problemas agudos”, cita. Annette acrescenta que não vai persistir nos problemas – “quando o prefeito Aracely de Paula me contratou foi a todos nós, para trazer soluções”.

Segundo ela, foi uma surpresa saber como cidadã, assim como para muitas pessoas, que o prédio do Museu Dona Beja não pertencia ao município e sim aos Diários Associados. “Em 1965, Assis Chateaubriant adquiriu o prédio que ficou em regime de comodato ao longo desses anos todos. E agora, como a gente precisa fazer um novo projeto de restauração, ainda na gestão da Magaly Cunha Porfírio Borges, com a necessidade de entrar no Ministério da Cultura via Lei Rouanet, exigiu-se uma documentação muito pormenorizada e a escritura”, esclarece. Ela acrescenta que, ao mesmo tempo, o grupo Diários Associados está num momento em que quer desfazer-se da propriedade do museu. “Eles não querem que continue mais como comodato e, se fosse assim, apenas por cinco anos. E não é interesse do município fazer uma restauração de milhões e depois entregar novamente o prédio. Então, esse impasse está muito bem encaminhado, os Diários Associados há duas semanas enviaram uma pessoa para fazer uma vistoria junto com imobiliárias da cidade que eles escolheram e o levantamento de preços está sendo feito para ser repassado ao prefeito. Nesta seara, eu não entro, é uma negociação entre o prefeito e Diários Associados”, esclarece.  

Annette informa que, no início da semana passada, a diretoria dos Diários Associados manifestou o interesse em vender o imóvel através de ofício enviado à fundação pela advogada do grupo, Margareth Alvarenga. “A partir do que eles decidirem sobre a compra que, eu tenho muita esperança que finalmente venha a ser do município, vamos entrar com a restauração”, diz. A presidente informa que uma restauradora de renome considerada de notório saber na sua área e que inclusive já fez um trabalho de restauração para a igreja matriz, na gestão do então prefeito Aracely na década de 1980, Zenobia Vanda Grzybowski (Zica), retornou para trabalhar em Araxá. “Ela já deixou o parecer técnico sobre tudo que é necessário fazer na Igreja de São Sebastião, na Fundação Cultural Calmon Barreto e no Museu Dona Beja que são as nossas prioridades. Nós estamos tomando todas as medidas e dando encaminhamento a todas elas”, afirma. Annette aponta que a falta de manutenção ao longo dos anos é a principal causa da atual situação do patrimônio histórico. “Se você faz uma manutenção periódica, gasta R$ 15 mi, R$ 20 mil, R$ 5 mil numa parte elétrica, por exemplo, mas se deixa de fazer, ao longo do tempo vira milhões. Então, é caro para o município, para a população”, diz.  

De acordo com a presidente, a Igreja São Sebastião foi fechada no dia 29 de outubro passado, pelo pároco Elcimar Benedito Batista, com o apoio da comunidade. “A Magaly providenciou um projeto elaborado por profissionais contratados por ela, daqui de Araxá. E eu em respeito a esse projeto, porque seria irresponsável e imaturo fazer um novo, estamos respondendo todas as diligências que o Ministério da Cultura tem reivindicado. Então, estamos em compasso de espera”, informa.

“O prédio da fundação tem também problemas agudos no sentido até de segurança, hidráulico, elétrico, de estrutura”, afirma Annette. Ela diz que a antiga estação ferroviária encanta particularmente os turistas. “E chego a ouvir na opinião deles que é o prédio de estação ferroviária antigo mais bonito do interior por onde passaram, realmente têm muitos mesmo e são lindos, só que nenhum tem essa dimensão. A própria Zica (consultora) esteve aqui há duas semanas e vamos providenciar um projeto de restauração, com a boa notícia de que temos o apoio do prefeito Aracely que é um defensor desse prédio e, em conversa com ele, me pediu que providenciasse também junto a um profissional para fazermos a revitalização da praça Arthur Bernardes, aqui em frente”, informa. Ela ressalta que o prefeito pretende fazer todas as melhorias no contexto da FCCB – “que vai se transformar numa grande casa de visitação e com novos anexos”.  A presidente diz que, com o apoio do prefeito que endossou a inciativa, esteve com o diretor da CBMM, Antônio Gilberto de Castro, quando lhe disse das prioridades relativas ao museu, igreja e antiga estação. “Na saída, ele falou que podemos contar com o apoio da CBMM para toda a reestruturação que precisamos para a fundação. É um dever nosso, da comunidade, e a CBMM entende disso muito bem, é patrimônio”, afirma.  

>> Leia mais na edição impressa do Clarim do dia 5/5/2017.

 
 
 
Belvedere
ACIA
John Romualdo
Salão Grill
Centro de Treinamento Cognitivo
Nutri Spa
 
Clarim