Clarim - Livro
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Câncer
27/11/2017, às 12:13:46

O câncer é uma das doenças mais devastadoras em todo mundo e responsável por mais de 7 milhões de óbitos por ano. Talvez por isso esteja entre as mais pesquisadas por cientistas dos mais conceituados centros de todo o planeta. Neste Dia 27 de novembro, Dia Nacional de Combate ao Câncer, é preciso alertar a população para a conscientização e prevenção. “Apesar das inovações em novas tecnologias e tratamentos, o número de mortes por câncer na última década aumentou em 20%. O aumento da expectativa de vida e o envelhecimento da população, por si só, já conjecturam maiores índices de casos de câncer. Aliado a essa causa, também temos características específicas do mundo moderno como sedentarismo, tabagismo, consumo excessivo de álcool, alimentação inadequada, fatores determinantes para o aparecimento da doença”, comenta Bruno Muzzi Carneiro, oncologista credenciado da Vitallis Sanitas.

Somente no Brasil são mais de 600 mil novos casos de cãncer por ano. Segundo Muzzi, a boa notícia é que um terço dos casos de câncer podem ser evitados com a mudança nos hábitos de vida. “Apenas 20% dos tipos de câncer estão relacionados à herança genética. O câncer é um problema de saúde pública não só no Brasil e nos países em desenvolvimento, mas em todo mundo. Se nada for feito, a expectativa é que até 2030 o número de novos casos chegue a 22 milhões”, alerta.

O oncologista ressalta que o mais importante é conscientizar a população das mais variadas formas de se evitar um diagnóstico de câncer. “O primeiro na lista dos vilões da doença está o sol. A exposição excessiva aos raios ultravioletas é o principal motivo do cãncer de pele não melanoma, o mais comum tanto em homens quanto em mulheres. O cigarro vem logo em seguida, mas não menos devastador. Ele é o responsável por 30% da ocorrência de tipos de câncer como o de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero e leucemia. Além disso, representa 90% da causa do câncer de pulmão, além de figurar como um acelerador de quase todos os tipos de câncer”.

Bruno Muzzi explica que o câncer é uma doença proveniente da combinação de uma série de fatores, sejam eles genéticos, ambientais e de modos de vida. “É claro que os fatores genéticos não devem ser desprezados. Quem tem histórico de câncer de mama na família, principalmente um parente de primeiro grau tem um risco de 2 a 3 vezes maior de desenvolver a doença. O ideal, nestes casos, é começar mais cedo a realizar exames preventivos como a mamografia. Assim, também figura o câncer de próstata e outros como câncer de intestino. Quanto mais cedo for diagnosticado um câncer maiores as chances de cura. Em casos como o de mama e próstata, esse índice pode beirar os 90%”.

De acordo com o oncologista, entre outros fatores evitáveis de câncer atrás do tabagismo estão o sobrepeso e a obesidade. “O mundo engordou muito nos últimos tempos. O número de obesos tem sido responsável por uma série de doenças, entre elas o câncer. A evidência científica tem mostrado que o consumo de frutas, legumes e verduras confere grande proteção contra o câncer. Para reduzir o sobrepeso e evitar o sedentarismo, é indicada a prática de exercícios físicos diários. Todas essas atividades evitam não somente o câncer, mas uma série de doenças”.

Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia