Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
EDITORIAL - Provocação
15/02/2018, às 08:22:59

A classe rural reúne participações históricas em questões cruciais para o município e, no momento, precisa ser provocada para que de novo seja protagonista de mais uma importante iniciativa para a comunidade. A Associação dos Ruralistas do Alto Paranaíba (Arap) precisa resgatar a atuação empreendedora da classe para mais uma vez dar fundamental contribuição à sociedade araxaense com a construção de um novo parque de exposições que supra não só a necessidade de espaço adequado para a realização da Exposição Agropecuária de Araxá (Expoaraxá) que este ano chega a sua 44ª edição, como também para proporcionar um incremento ao agronegócio como um todo e ainda à cultura e ao turismo da cidade, por que não?

É difícil encontrar um cidadão natural de Araxá que não tenha nas suas remotas raízes familiares alguma ligação com a atividade rural, a começar pela própria formação da cidade graças aos tropeiros que aqui se aportaram para alimentar o gado com a água salobra dando início ao povoado e, posteriormente, à freguesia de São Domingos do Araxá situada na região do então Sertão da Farinha Podre. Desde então, essas pessoas ligadas à terra semearam o crescimento da cidade participando de todos os outros segmentos da comunidade. A quase cinquentenária exposição é prova inconteste disso, motivada pelo surgimento da raça Girolando a partir do cruzamento do gado Gir pela sua rusticidade com o Holandês pela sua produção de leite, iniciado de forma involuntária por volta das décadas de 1940/1950, no Vale do Paraíba (SP) e, a partir de então, selecionada até o cruzamento ideal alcançado em 1989 que resulta em um animal puro sintético (PS), com berço em Araxá. Engajados nesse processo, os produtores galgaram a Expoaraxá à classificação de segunda no ranking da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando (ABCG). Tendo à frente apenas a MegaLeite que é realizada na capital mineira e não mais em Uberaba, ou seja, a Expoaraxá é a maior de gado Girolando na região, destacando-se nacionalmente e atraindo mais negócios ano a ano.

Em vinte anos do Programa Girolando desenvolvido pela associação, a produção do Brasil dobrou de 7 bilhões de litros de leite por ano para 14 bilhões (dados de 2015), enquanto que no mesmo período o rebanho brasileiro cresceu apenas 15%. A bacia leiteira da microrregião de Araxá contribuiu significativamente para esse resultado, com a melhoria da qualidade dos rebanhos Girolando e Gir Leiteiro, cujos melhores exemplares são evidenciados na Expoaraxá. A feira é uma oportunidade para os produtores mostrarem o seu trabalho em relação ao melhoramento genético através do julgamento, Torneio Leiteiro e leilões, trocando experiências e efetivando bons negócios. A tradicional produção de leite leva aos produtos que também se constituem como um patrimônio inclusive cultural de Araxá, com destaque para os famosos queijos e doces. É outra vertente do agronegócio evidenciada na feira que pode crescer muito mais no âmbito cultural, a exemplo da gastronomia. Os shows e rodeios também fazem parte da festa agropecuária tão esperada pela população, além dos estandes comerciais. Enfim, um evento que hoje movimenta no total cerca de R$ 7 milhões.

O que tem impedido a Expoaraxá de ser muito maior e mais rentável são as limitações do parque de exposição, quanto ao tamanho, à localização muito central e à infraestrutura. É preciso coragem e visão para empreender na construção de um espaço que possa atender não só o crescimento da feira agropecuária, como também toda a cadeia do agronegócio com outras iniciativas e ainda locá-lo para a realização de shows, festivais, convenções no decorrer de todo o ano, o que se reverteria em importante renda para a Arap, além de contemplar a cidade. Para executar um projeto dessa envergadura que exige longo prazo é preciso dar o primeiro passo que é justamente querer fazer, aprovar a ideia junto aos associados, buscar as parcerias público/privada tendo como meio a valorizada área atual pela sua localização, onde pode surgir outro empreendimento também a favor da população. A Arap não deve estar sozinha nessa iniciativa que reúne tantos interesses, porém a princípio precisa ser a condutora desse processo de grande dimensão para a comunidade.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia