Todos Contra o Abuso
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
Robson torna a cobrar reajuste para os servidores da prefeitura
19/04/2018, às 08:46:17

O vereador Robson Magela (PRB) voltou a reivindicar o reajuste salarial para os servidores da Prefeitura de Araxá e o aumento do vale alimentação ao usar a tribuna na reunião ordinária da Câmara Municipal realizada na terça-feira, 17 de abril. Ele também cobrou o pagamento do Piso Nacional da Educação para os professores da rede municipal de ensino. Robson alertou sobre a necessidade da categoria se mobilizar para lutar por seus direitos.

O vereador destacou em seu pronunciamento que maio é o mês da data-base dos servidores municipais, ou seja, destinado à correção salarial. “Porém, o prefeito Aracely de Paula ainda não enviou os projetos de reajuste salarial dos servidores municipais e do aumento do vale alimentação para a Câmara”, observou. Segundo ele, os servidores não têm reajuste salarial há dois anos. “Tudo aumentou neste país, menos os salários dos servidores da Prefeitura de Araxá. O vale alimentação que hoje é de R$ 220 foi reajustado pela última vez em 2015”, disse.

Robson ainda apontou que até o momento o prefeito Aracely também não reajustou o Piso Nacional da Educação dos professores da rede municipal de ensino, lembrando que a legislação federal determina que este reajuste seja dado em janeiro. “Já estamos quase em maio e nada até agora. Pelo andar da carruagem, o prefeito não vai dar o reajuste salarial para os servidores municipais, não vai reajustar o Piso Nacional da Educação e nem vai aumentar o vale alimentação”, lamentou. Para o vereador, os servidores não têm a merecida valorização. “Se a Prefeitura de Araxá tem um orçamento de R$ 365 milhões neste ano e se sobrou com R$ 76 milhões em caixa em 2017, então, por que o prefeito não quer valorizar os servidores municipais como eles merecem? Só fazer festa no dia 1º de maio para os servidores não basta. É preciso aumentar o salário deles”, afirmou.

Ele se referiu à greve dos servidores da rede estadual de ensino que acontece desde o dia 8 de março passado, dizendo que o funcionalismo municipal também tem que se mobilizar para lutar por seus direitos. “Se o prefeito não quer valorizar o funcionalismo municipal, então é hora dos servidores realizarem uma paralisação até que os seus salários sejam devidamente reajustados. Os servidores têm que lutar pelos seus direitos, pois senão o mandato do prefeito Aracely vai acabar em 2020 e o salário ainda será o mesmo de 2016”, disse na tribuna.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia