clarim.net.br - Paciente é agredida na UPA
Todos Contra o Abuso
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
Paciente é agredida na UPA
06/08/2018, às 15:59:18
Uma jovem foi agredida pelo enfermeiro que lhe assistia na Unidade de Pronto Atendimento, por volta das 4h de domingo, 5. Em nota, a Prefeitura de Araxá através da Secretaria Municipal de Saúde informa que abriu uma sindicância para apurar os fatos. De acordo com o relato no Facebook de Larissa Gonçalves, a irmã dela que sofre de depressão e crise de ansiedade foi até a UPA para tratar de um sério corte no pulso. “Ela está em acompanhamento psiquiátrico e psicológico e hoje teve uma crise durante o atendimento. E a equipe totalmente despreparada tentou contê-la, de que forma? Com um soco no olho! Quando cheguei na sala de atendimento, o enfermeiro estava enforcando minha irmã que segurava em seu braço tentando se defender do agressor. E mesmo eu pedindo para que ele a soltasse, pois ela estava em crise, ele não parava de enforcar minha irmã que estava deitada em uma maca sem condições de se defender”, conta.

Larissa questiona sobre qual o preparo da equipe da UPA para lidar com pacientes surtados. “Pelo jeito nenhum, pois a forma que encontraram foi agredindo a paciente. Essa lógica reproduz a dos manicômios, onde o paciente é agredido e ainda culpabilizado; e ninguém faz nada”, afirma. Segundo ela, está revoltada com a situação e, por isto, pediu o compartilhamento da sua postagem no Facebook. “Queremos Justiça para a minha irmã, pois um espaço destinado para o cuidado está sendo o lugar que produz violência”, contesta.

Esclarecimento público
Diante da denúncia sobre a agressão à paciente durante atendimento na UPA, a Prefeitura de Araxá através da Secretaria Municipal de Saúde esclarece que o boletim de ocorrência foi lavrado e os fatos estão sendo apurados para as devidas providências. De acordo com a nota, a direção da UPA fez contato com a família do paciente para uma reunião com a Ouvidoria do SUS e representantes da unidade de saúde, porém não houve manifestação por parte da mesma. “Esclarecemos que o atendimento na UPA Araxá é estabelecido por metodologia definida pela Portaria nº 2.048 do Ministério da Saúde que propõe a utilização do acolhimento com classificação de risco. Na unidade de Araxá, todos os profissionais de saúde são capacitados, periodicamente, para atendimento específico de urgência e emergência a pacientes com transtornos psiquiátricos e alcoolizados”, cita a nota.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia