Todos Contra o Abuso
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
Ampliação do Parque do Cristo
16/08/2018, às 08:48:34

Ana Paula Machado -
No final de julho, o prefeito Aracely de Paula reuniu-se no Gabinete com o diretor da empresa Solar, Eduardo Ken, e o secretário de Obras Públicas e Mobilidade Urbana, Sebastião Donizete de Souza, para discutirem os projetos executivos da ampliação do Parque do Cristo com a incorporação de mais uma área que deve abrigar uma trilha ecológica, de construção do viaduto na rua Uberaba e de canalização do córrego Grande (continuidade da av. Rosalvo Santos). O projeto do viaduto precisa ser apresentado e discutido com a comunidade em audiência pública até o próximo dia 30, conforme deliberação da promotora de Justiça, Bárbara Francine Prette Nunes, que é titular em Perdizes e substitui o promotor Marcio Oliveira Pereira nas curadorias de Meio Ambiente, Patrimônio Histórico Cultural, Apoio Comunitário e Habitação e Urbanismo do Ministério Público (MP) de Araxá. Marcio está licenciado, gozando das férias-prêmio acumuladas desde o início da sua carreira no MP, portanto, ele só deve retornar ao cargo em meados do ano que vem.

Celeuma - A vontade do prefeito Aracely de Paula em construir viadutos na cidade foi manifestada pela primeira vez ao final de 2015, quando em uma audiência de prestação de contas referente ao exercício anual apresentou um esboço com estruturas feitas de aço-nióbio. Posteriormente, ele anunciou que o primeiro viaduto seria construído no entroncamento das avenidas Amazonas e Vereador João Sena, onde o trânsito realmente é mais intenso em relação aos outros dois pontos previstos: no Tobogã (cruzamento das avenidas Getúlio Vargas/Wilson Borges/Cassiano de Paula Nascimento) e na rua Uberaba com av. João Paulo II. Mas depois, o prefeito informou que o primeiro viaduto seria construído na rua Uberaba porque não haveria necessidade de desapropriações. Porém, posteriormente, foram desapropriados 11 imóveis de um dos lados da rua e, depois, mais 10 do outro lado, novamente sem explicações. Essas mudanças levam a crer que não havia projeto definitivo quando das primeiras desapropriações, apesar da vontade de fazer do prefeito. Até esta semana, a população continua à revelia da necessária discussão pública sobre a obra justamente por ser tão impactante
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia