Todos Contra o Abuso
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
EDITORIAL - Chega de confusão
25/09/2018, às 08:20:40
A classe política de Araxá não pode desprezar a importante mudança de consciência do eleitorado, independentemente do próximo resultado das urnas. Porém, mais uma vez o município é submetido à tacanha política estabelecida de cima para baixo que tem impedido avanços quando não impõe retrocessos.

É antiga a história de um grupo político de mesma raiz que cria ramificações que se sustentam ou se digladiam entre si conforme a vontade do tronco comum. Não há desprendimento para que de fato os interesses coletivos prevaleçam acima dos individuais em quaisquer circunstâncias e que as disputas se restrinjam ao período eleitoral. A questão é que a transparência da coisa pública como exigência legal aliada à tecnologia da informação força uma mudança de atitude, cuja essencial pena a ser aplicada pela sociedade é a derrota nas urnas dos que não são dignos de representá-la.

A lei está efetivamente protegendo o direito de livre escolha do cidadão, resta de fato ser cumprida com mais rigor para facilitar e divulgar o acesso à informação para todos. Ironicamente, para descontentamento dos que agem acobertados, o crescente e veloz avanço da tecnologia da comunicação cada vez impede esses conchavos à medida que cresce a preocupação de todos com a credibilidade da fonte e, em contrapartida, o combate às fake news. O brasileiro tem aprendido rápido, mas à custa de muito sofrimento.

É salutar que o eleitor esteja aprendendo a filtrar tanta informação, distinguindo o real do que é manipulação para que não seja usado e faça prevalecer a sua consciência e a própria escolha. O acesso às fontes seguras de informações mesmo via internet, como as que estão ancoradas em veículos de comunicação de atestada confiança e respeito com o seu público, ajuda o eleitor a formar suas convicções.

As tradicionais mídias (impressa, rádio e televisão) migram a sua credibilidade para esse ambiente, enriquecendo as discussões e ao mesmo tempo blindando-as das fake news. A vida digital facilita as relações humanas, pois retoma contatos, reaproxima as pessoas, alastra as informações e, na verdade, economiza o tempo de quem sabe vivenciá-la. O importante é justamente aprender a lidar de forma positiva com esse ambiente.

Com os atuais instrumentos de disseminação da informação, a Lei da Transparência fortalece o processo democrático, a exemplo do site da Justiça Eleitoral que permite ao eleitor saber quem são os candidatos, checar informações, acompanhar em tempo real a sua prestação de contas. Enfim, o eleitor fará a sua escolha. Mesmo que ele tenda a começar pela exclusão, ou seja, em quem não votaria de jeito nenhum.

O eleitor de Araxá sentiu comoção semelhante à nacional resguardada as proporções e não é à toa que a classe política mantém um pé em 2018 e outro em 2020. As Eleições Gerais deste ano representam de qualquer forma o reajuste de forças políticas da cidade com vistas à próxima disputa municipal. O que a população quer da classe política local é coerência, discernimento e desapego ao poder pelo poder, chega de confusão em Araxá.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia