Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
PC procura assassino de criança de 2 anos
23/10/2018, às 15:11:35

A Polícia Civil (PC) de Araxá está à procura de Ueric Gabriel Dias da Silva, de 20 anos, que assassinou com murros e pontapés a criança Vitória Silva Rodrigues, de 2 anos, no dia 18 de setembro passado. A PC pediu a sua prisão preventiva na segunda-feira, 22, depois de reunir mais provas sobre a autoria do crime. No entanto, Ueric tinha sido solto do presídio de Patos de Minas na sexta-feira, 19, com o vencimento dos 30 dias da sua prisão temporária. Ele estava preso na cidade vizinha por uma questão de segurança própria devido à natureza do crime cometido, em cela individual. O delegado responsável pelo inquérito, Vinícius Ramalho, explica porque Ueric que chegou a confessar o crime agora está foragido. Ele pede a ajuda da população em repassar qualquer informação que ajude às polícias Civil e Militar a localizá-lo e prendê-lo pelo crime hediondo.



Relembre o caso - O delegado regional Vítor Hugo Heisler apresentou o assassino da criança morta por espancamento durante entrevista coletiva concedida na tarde do dia 19 de setembro passado. De acordo com o delegado, Ueric acabou confessando o crime ao ser confrontado pela Polícia Civil com o resultado da necropsia que revelou a causa da morte da criança, uma hemorragia interna em decorrência de lesões nas costelas, fígado e pulmão que foram provocadas por socos.

O autor que tem passagens por tráfico de drogas desde a adolescência mora com a tia da criança que é menor, 17 anos, no bairro Alvorada. Vitória estava sob a responsabilidade do pai porque a mãe dela está presa por tráfico de drogas. Em depoimento à polícia, o pai disse que deixou a criança na casa da tia por volta das 16h de terça-feira, 18. Vítor Hugo explica que a tia da menina saiu em seguida deixando-a sozinha com o autor. Ele acrescenta que o autor levou a criança à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) por volta das 20h, alegando que ela passou mal depois de engasgar com um pedaço de frango que estava no miojo que comia. “Porém, a médica ao entubar a criança que não tinha lesões aparentes constatou que não havia nada obstruindo a sua respiração, provocando o óbito”, completa.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia