Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
Gritos de alerta
05/02/2019, às 07:49:35

Ana Paula Machado

Mais uma gigantesca tragédia acontece em Minas Gerais para alertar a sociedade, inclusive a de Araxá que abriga cinco barragens de rejeitos à montante. Uma dessas barragens advém da mineração e pertence à CBMM, as outras quatro são de tipologia industrial, sendo três da Mosaic que adquiriu da Vale Fertilizantes a unidade de Araxá e uma da Indústria de Louças Sanitárias Santa Clara. Conforme declarado ao BDA, todas são de classificação II, com exceção da Santa Clara que está incluída na classe I. O alteamento para montante é o sistema que mais preocupa todos hoje em dia, o mesmo utilizado nas barragens que provocaram os acidentes em Mariana e Brumadinho.

Atentar - De acordo com o Mapa do Risco divulgado pelo jornal O Tempo (BH), edição de 28/01/2019, Araxá é o sétimo município de Minas Gerais com maior volume dos reservatórios de barragens, sendo 77.399.000 m³. Com 32 barragens e um volume total de 624.456.119 m³ de rejeitos armazenados, Paracatu figura em primeiro lugar na preocupante lista das 70 cidades mineiras que têm barragens por causa das atividades mineradora e industrial. O prefeito Aracely de Paula fez uma reunião caseira para discutir a questão de relevância nacional na manhã de segunda-feira, 28, com secretários municipais, representantes do Ministério Público, polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros. Eles discutiram a situação das barragens construídas pelas mineradoras que exploram fosfato e nióbio no município – “ao todo segundo dados da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), no entorno de Araxá estão instaladas 15 barragens – sete da CBMM, sete da Mosaic e uma da Santa Clara Louças Sanitárias”.

Dentre os presentes na reunião, provavelmente o mais entendido em barragens é o ex-gerente de Meio Ambiente e de Relações com a Comunidade da Arafertil/Serrana/Bunge e Vale, Ricardo Manoel de Oliveira – hoje ele trabalha na prefeitura como superintendente do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA). Como engenheiro e funcionário dessas empresas por tantos anos, Ricardo acompanhou a operação dessas barragens e o seu posicionamento deve ser esclarecedor para o município.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia