Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
Quatro vítimas do golpe do cartão em apenas um dia
25/04/2019, às 12:41:14

A Polícia Militar (PM) alerta a população para que não caia no golpe com cartões de crédito/débito que está sendo aplicado por estelionatários. A vítima compareceu no 37º Batalhão de Polícia Militar (BPM) na quarta-feira, 24, por volta das 9h, para relatar que por volta das 15h de terça-feira, 23, uma pessoa fez uma ligação em seu telefone fixo, dizendo ser funcionário do banco que opera os seus cartões de crédito e que tinham sido clonados.

A vítima contou que em seguida a pessoa lhe pediu para dizer todos os dados dos cartões e pessoais e foram fornecidos via telefone, por cerca de uma hora de ligação. Segundo a vítima, durante a ligação foram aparecendo várias mensagens de texto no seu celular, narrando várias compras feitas com seus dois cartões de crédito. No fim da ligação, os autores pediram à vítima para “picotar” todos os cartões, redigir uma carta à polícia, colocar em um envelope junto com os cartões picotados e entregar a um motoboy que iria em sua casa. De acordo com a vítima, pouco tempo depois chegou um motoboy em sua casa e então lhe entregou o com os cartões picotados conforme foi orientada pela ligação. Em seguida, a vítima disse que verificou que o limite do seu cartão estava estourado em compras feitas no decorrer da ligação e somente então percebeu que tinha caído num golpe.

Também na quarta-feira, 24, por volta das 10h, outra vítima compareceu na sede da PM para relatar que na terça-feira, 23, recebeu uma mensagem de texto em seu celular comunicando que duas compras feitas com seu cartão de crédito não foram autorizadas. O solicitante contou que imediatamente fez contato com a operadora do seu cartão para informar que não tinha feito as compras e pedir o seu bloqueio. Ele acrescentou que ao verificar o aplicativo constatou que dois débitos feitos através da fatura de seu cartão, sendo realizado o registro do boletim de ocorrência para maiores providências.

Outro golpe foi registrado no 37º BPM por volta das 14h de quarta-feira, 24, quando a vítima relatou que recebeu uma ligação e a pessoa disse ser funcionário da sua operadora de cartão de crédito e lhe informou que tinha sido feita uma compra em uma loja no valor R$ 2 mil e, em seguida, solicitou-lhe todos os dados pessoais. A vítima informou que desconhecia a compra e que em um momento de distração repassou todas as informações para o golpista, inclusive números de segurança do cartão e senhas. Então, da mesma forma, a vítima foi orientada a inutilizar os cartões que seriam buscados em sua casa, quando então percebeu que tratava-se de um golpe. A vítima disse que imediatamente procurou o seu banco para informar o ocorrido e constatou que até aquele momento nenhuma transação tinha sido feita com a utilização dos seus cartões.

Mais uma vítima compareceu no 37º BPM, na quarta-feira, 25, por volta das 8h, quando relatou que recebeu uma ligação na terça-feira, 23, pelo telefone fixo de um indivíduo que lhe disse ser prestador de serviços do banco que gerencia os seus cartões e que um deles tinha sido clonado. A vítima disse que continuou na linha conversando com o autor e inclusive lhe repassou a senha do cartão e dados pessoais. Segundo ele, então o autor enviou a sua residência um indivíduo moreno, de barba, estatura baixa, usando calça e blusa de moletom bege com capuz, para buscar o seu cartão que tinha sido clonado e enviar até a Polícia Civil de Uberaba para fazer uma perícia. A vítima disse que não desconfiou da atitude do indivíduo e lhe entregou o cartão. Segundo ele, assim que o autor foi embora, a esposa dele desconfiou e decidiu ligar na agência bancária, constatando que já tinham sido efetuadas duas transações bancárias, totalizando um débito de R$ 3 mil em sua conta corrente, quando constatou que caiu no golpe.

Entenda o golpe
De posse dos dados pessoais das vítimas, um criminoso entra em contato por telefone e se identifica como funcionário da central de segurança dos cartões. O golpista, então, informa que foi identificada uma compra não usual com o cartão do cliente ou que seu cartão foi clonado, solicitando dados pessoais e senhas.

Depois, as convencem a cortá-lo e entregá-lo com o chip intacto a um indivíduo que vai até a casa da vítima recolher os cartões. De posse dos cartões, os autores instalam os chips em outros cartões e efetuam compras, saques, empréstimos e serviços. Em geral, as vítimas não desconfiam porque os golpistas são treinados a falar como atendentes de telemarketing e são muito convincentes.

Dicas da PM para não cair no golpe do cartão
. Jamais repasse senhas e dados pessoais em mensagens eletrônicas e telefonemas. Bancos e operadoras de cartão não solicitam essas informações por estes meios.
. Desconfie de desconhecidos ligando ou enviando mensagens que solicitem dados pessoais. Neste caso, desligue imediatamente e ligue no banco ou prestadora de serviços do cartão e se informe ou faça isso pessoalmente.
. Não use senhas óbvias, como datas de nascimento.
. Troque as senhas periodicamente.
. Antes de digitar a senha, verifique se o valor da compra foi digitado na máquina de cartão.
. Confira frequentemente o extrato bancário.
. Não perca o cartão de vista ao fazer compras em lojas físicas.
. Procure buscar o cartão na agência em vez de pedir que seja entregue em casa.
. Verifique se o antivírus do computador está atualizado antes de comprar pela internet. Ele impede a invasão de hackers que podem roubar dados bancários.

Atenção
As vítimas de estelionato devem entrar em contato com o banco para que o cartão seja bloqueado e não haja mais danos e registrar a ocorrência junto à Polícia Militar.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia