Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
ABCZ participa do Mundial do Queijo em Araxá
13/08/2019, às 15:46:57

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu participou na última semana do 'Mundial do Queijo do Brasil', primeiro mundial realizado na América Latina, promovido pela Sertãobras com o apoio da Guilde Internationale des Fromagers e da Aqmara (Associação dos Produtores do Queijo Araxá). A ABCZ foi representada pelo presidente da entidade, Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, pela presidente da Comissão ABCZ Mulher, Iara Marquez, pelo diretor, Eduardo Falcão, pelo superintendente Geral da ABCZ, Jairo Furtado e pela gerente do PMGZ Leite, Mariana Alencar.

O torneio teve como objetivo colocar os queijos brasileiros lado a lado com queijos internacionais, sem distinção de origem ou tecnologia, para reconhecer a excelência dos melhores queijos. Noventa e três jurados avaliaram os produtos segundo aparência interna e externa, textura, sabor e odores. Dentre os avaliadores do concurso estava Camila Almeida, associada da ABCZ e proprietária da Estância Silvana, especializada em seleção genética de Gir Leiteiro desde 1962.

Todo o processo foi supervisionado por Claude Maret, presidente da Federação dos Queijeiros da França. Foram avaliados 955 queijos, destes 245 pontuaram. Foram distribuídas 21 Super Ouros, 35 Ouros, 76 Pratas e 113 Bronzes. Os queijos que receberam a medalha ‘Super Ouro’ foram julgados novamente por um júri especial, que premiou o queijo Pardinho Mandala como o melhor queijo da competição.

Produzido na Fazenda Santanna, o queijo Pardinho Mandala é feito com 70% de leite de vaca da raça Gir. maturado sobre madeiras, por um período de 18 meses. Durante a sua maturação é lavado manualmente a cada semana. “Para nós é o reconhecimento do trabalho artesanal que sempre fizemos buscando a excelência e qualidade. Mostra que estamos no caminho certo, que o trabalho precisa continuar e que temos maiores desafios por vir. Este Mundial foi especial! É o primeiro que aconteceu dentro do nosso país, com queijos de vários lugares no mundo e no berço da produção dos queijos artesanais brasileiros. Estamos muito felizes!”, afirmou Vanessa Alcoléa, gerente técnica da Pardinho Artesanal, que também conquistou a medalha Super Ouro com o Pardinho Artesanal Cuesta.

A cidade Mineira de Datas, região de Diamantina também abriga um queijo premiado. O queijo Datas Guzerá, fabricado pelo casal Richard Santos e Maria Cristina Santos, ganhou a medalha Super Ouro. O queijo que é produzido com leite da raça Guzerá é feito de modo artesanal a partir de leite cru e é curado na própria fazenda. Com uma maturação de 120 dias, a textura é bem macia e o sabor mais intenso. “Estamos muito felizes! Criamos Guzerá há mais de 10 anos e em junho deste ano participamos pela primeira vez de um concurso, onde fomos premiados com a medalha de bronze no Mondial du Fromage de Tours, realizado bienalmente na França. Agora ganhamos o Super Ouro no 'Mundial do Queijo do Brasil'. Isso é a consagração de muita dedicação e seleção genética para a qualidade do leite”, comemora Richard.

O queijo Serra do Pico, produzido com leite das raças Guzerá e Sindi, levou para a casa a medalha de Prata. Produzido na Fazenda Carnaúba, em Taperoá na Paraíba. Feito com leite de vacas das raças Guzerá e Sindi, é maturado durante 60 dias. Ele foi criado pelos primos Ariano Suassuna e Manuelito Dantas, para valorizar a cultura brasileira. “Essa premiação é o resultado de muito trabalho! Definitivamente, o Zebu se consagra como produtor de leite de qualidade e passa a ser referência para quem quer aumentar a rentabilidade do seu leite”, comemora Inês Pereira Dantas Vilar, que, ao lado do irmão Joaquim Vilar, gerencia a queijaria do Laticínio Grupiara Fazenda Carnaúba.

“Foi um laboratório interessante onde o público presente pode ver o mesmo produto feito com leite diferente, onde a composição genética impactou no resultado final. O leite de Zebu se destacou pela qualidade e sabor”, diz Mariana Alencar, gerente do PMGZ Leite.

A ABCZ também montou um estande no 'Mundial do Queijo do Brasil'. No local, foram prestados atendimento aos associados e ao público visitante da feira, esclarecendo dúvidas sobre os serviços desenvolvidos pela entidade. Quem passou pelo estande também pode degustar queijos produzidos com leite de Zebu. “A participação da ABCZ foi muito propícia porque teve uma visitação muito grande no estande para provar os queijos feitos com leite de Zebu de vários associados da entidade. Os visitantes ficaram impressionados com a qualidade e o sabor diferenciado proveniente do leite do Zebu. Além de poderem conhecer o trabalho de melhoramento genético feito pela entidade através do PMGZ Leite Max. Certamente muitos novos criadores serão impulsionados por essa iniciativa”, diz Eduardo Falcão, diretor da ABCZ.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia