Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
Trilha da Cascatinha é revitalizada e aberta à população
12/02/2020, às 08:49:03

A Mosaic Fertilizantes recuperou e revitalizou a trilha da Cascatinha que passou a contar com sinalização, informações sobre o meio ambiente e segurança para quem quer chegar até às pedras onde está a mina d’água. A iniciativa reflete a ampliação do projeto “Cascatinha por um dia” executado com alunos da rede municipal de ensino. “Demos uma melhorada espetacular na trilha para que ficasse mais atrativa, contando com a parceria da Escola Municipal Maria Auxiliadora Paiva”, afirma o educador ambiental que coordena o projeto, Geraldo Soraggi (Gerê). Ele informa que o trecho de 1,2 quilômetro de trilha apresenta a área recuperada pela Mosaic que está situada do lado direito do alto do túnel até a Cascatinha e, do lado esquerdo, está a mata original do local. No túnel, está grafada em grandes letras a premiada frase da aluna Ana Julia em concurso promovido pela Mosaic e, na entrada da trilha, os desenhos também criados a partir do projeto.

“Em 2020, vamos trabalhar a flora e a fauna na trilha, onde está assim de animais e de árvores que são espécies nativas do cerrado que estão aqui há muito tempo e também foram plantadas”, anuncia Gerê. “A ideia hoje é aumentar a percepção dos alunos em relação a questão ambiental, ver a parte bacana e bonita do que está acontecendo e conhecer muito bem essa parte de Araxá que é a Cascatinha e o Barreiro”, completa. Segundo ele, os alunos da Escola Municipal Maria Auxiliadora Paiva foram três vezes à trilha, sendo duas para fazer o trabalho que foi concluído na terceira ida, quando receberem a premiação da Mosaic pela participação no projeto – “fechando com chave de ouro o que foi feito durante o ano (2019)”, destaca Gerê.



Recuperação do cerrado - De acordo com Gerê, a ideia é fazer a revegetação de toda a área da cascatinha voltada para o cerrado. Ele informa que em 2019 também aconteceram seis atividades na Mosaic, em datas comemorativas. “Apesar de a educação ambiental acontecer todos os dias, nós fazemos algumas semanas pontuais: a da Àgua, em fevereiro; do Meio Ambiente, em junho; da Sustentabilidade, em setembro; de Gestão em Resíduos, em dezembro”, exemplifica. Gerê acrescenta que na Semana da Sustentabilidade do ano passado os alunos do curso de Agronomia do Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá) plantaram cem mudas no local. “A gente quer que num futuro bem próximo esse caminho da chegada até o túnel seja de pura sombra, já está uma delícia, mas será muito mais fresca”, diz. Segundo ele, a ideia é tornar tudo mais verde ainda, plantando em parceria como aconteceu com a Escola Maria Auxiliadora Paiva e o Uniaraxá. “Estamos trabalhando várias outras ações, como um projeto na cidade de recuperação de nascentes. A proposta é estar sempre com a educação ambiental mudando o espaço, o local que a gente vive”, destaca.

A barragem - O engenheiro Flávio que também acompanhou o passeio com os alunos e imprensa, explica que a barragem E que existe na área é muito importante, porque é o segundo estágio do processo de mineração. “O primeiro estágio é o da barragem F que fica dentro da mina. Já a barragem E serve para fazer a decantação dos sólidos, então, hoje toda a drenagem de mina passa pelos nossos diques e depois uma água mais clara vai para a barragem. Aqui é o último ponto antes de fazermos o lançamento para o Lago Norte, no Barreiro. Para essa água estar clarinha, é porque essa barragem faz o papel dela que é justamente sedimentar os sólidos para passar depois somente a água mais límpida, menos turva”, esclarece.


Cascatinha - Gerê informa que o programa Cascatinha surgiu em 1997, “com o objetivo de mostrar que é possível compatibilizar turismo, mineração e meio ambiente”. Ele acrescenta que é possível a convivência dessas atividades de forma harmônica. “A ideia também da trilha é trabalhar a percepção ambiental das pessoas durante a caminhada, quando começamos a trabalhar na Cascatinha pensei nessa percepção dos alunos indo até lá para ter noção do que é essa trilha, passando por uma área que não foi minerada, mas foi plantada porque anteriormente era uma pastagem e hoje é uma floresta. Depois, vamos passar próximo a uma mina, também é importante entender o que faz aqui e, o terceiro ponto, é a ida até uma área natural que é a mata da Cascatinha. “Tudo isso, fazendo um passeio de 1,2 quilômetro com informações que se transformem em entendimento e preservação”, convida.

Gerê destaca que foi feita uma nova entrada para a trilha que foi limpa e recebeu a sinalização de distâncias a cada cem metros e bancos – “aberta 24 horas por dia, nos 365 dias do ano”. Segundo ele, com a trilha Cascatinha por um Dia conseguiram aumentar as informações e a percepção dos usuários do espaço. “A equipe da escola, diretora e professoras foram fundamentais para a elaboração da trilha inaugurada com os alunos”, agradece.
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia