Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm
prefeitura_araxa
Mulher é indiciada pela PC por ter matado o marido
29/03/2017, às 13:05:43

Ângela Maria de Freitas, de 57 anos, foi indiciada pela Polícia Civil (PC) como autora do homicídio do marido dela, Eurípedes Reis de Freitas, 70, ocorrido em junho de 2016. Após meses de investigações, a PC concluiu com êxito a apuração do crime. De acordo com o delegado regional, Vitor Hugo Heisler, e o delegado que presidiu as investigações, Cristiano Dib, a autora acabou confessando o crime.

Na ocasião, a Polícia Militar (PM) foi solicitada e compareceu numa residência localizada na rua Juca Ferreira, bairro Silvéria, onde encontrou a vítima com ferimentos na região da cabeça. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros até o Pronto Atendimento Municipal (PAM) e, em seguida, foi transferido para o Hospital das Clínicas de Uberaba, onde ficou internado por alguns meses devido à gravidade dos ferimentos. Em outubro de 2016, Eurípedes retornou para Araxá e ficou internado no Recanto dos Idosos São Vicente de Paulo, onde acabou morrendo em dezembro passado. Num primeiro momento, a autora relatou aos militares que lavraram o Boletim de Ocorrências que estava do lado de fora de sua residência conversando com uma vizinha e, ao retornar, deparou-se com o marido deitado na cama de casal, com o rosto cheio de sangue. Ela disse que alguém teria entrado na casa enquanto não estava e agredido o marido dela.

Porém, no decorrer das investigações, a equipe da PC conseguiu comprovar as inconsistências na versão apresentada por Ângela que passou a ser investigada como autora das agressões que resultaram na morte do marido dela. Então, no dia 2 de fevereiro passado, em depoimento na sede da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Araxá, a investigada confessou a autoria do crime. Segundo ela, desferiu golpes com uma alavanca metálica na cabeça do marido, enquanto ele dormia. Ela disse que ele a agredia muito há vários anos e, como não suportava mais este tratamento, praticou o crime.  

A Polícia Civil realizou a reconstituição do crime no final de fevereiro passado, quando a investigada deu detalhes sobre como agiu para matar o marido e disse onde teria jogado a alavanca utilizada como arma. O delegado Christiano indiciou a autora por homicídio qualificado. O inquérito será remetido ao Poder Judiciário que deverá analisar a necessidade de eventual prisão cautelar, tendo em vista que a investigada compareceu em todos os atos investigativos e terminou por colaborar elucidando os fatos.

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia