Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm
prefeitura_araxa
Cinco julgamentos acontecem no Tribunal do Júri nesta semana
07/11/2011, às 10:19:45

   Cinco julgamentos do Egrégio Tribunal do Júri da Comarca de Araxá acontecem desde esta segunda-feira, 7, até sexta-feira, 11, a partir das 8h, no Salão do Tribunal do Júri, localizado na av. Getúlio Vargas, 205. Como as sessões são de grande interesse da sociedade, a Justiça faz a divulgação dos crimes. As sessões são presididas pelo juiz de Direito da Vara Criminal e Infância e Juventude de Araxá, Renato Zouain Zupo.

Os julgamentos
   Nesta segunda-feira, 7, estará em julgamento o processo nº 0040 10 000878-4, tendo como promotor (acusação) Genebaldo Vitória Borges e como advogado de defesa Fabiano Soares de Melo. O réu é Eder Lopes dos Santos e a vítima Geovani Fagundes Dias. O réu é acusado de tentativa de homicídio duplamente qualificado.
   De acordo com os fatos, no dia 10/01/2010, por volta das 22h50, na praça João Amâncio, no bairro Urciano Lemos, o acusado estava em companhia de comparsas não identificados até o julgamento e no interior de um veículo Renault Clio, placa JHP 3524. Eles desferiram dez disparos de arma de fogo em detrimento da vítima, por circunstâncias alheias as suas vontades.
   A polícia foi prontamente acionada e prestou socorro à vítima. A motivação do crime teria sido o fato da vítima ter dado cabo, tempos antes, da pessoa de Kelvin Alves Viana. Ainda segundo a denúncia, a praça em que se deram os fatos estaria repleta de pessoas e o acusado teria sido finalmente preso após perseguição policial, na posse de determinada quantidade de maconha que se destinaria a fins mercadológicos.
   Nesta terça-feira, 8, a partir das 8h, será julgado o processo nº 0040 99 004690-2, com o promotor de acusação, Genebaldo Vitória Borges, e o advogado de defesa, Artur Ferreira de Castro. O réu é Antônio Marcos de Souza e a vítima Ana Maria Pereira, o crime foi tipificado como homicídio consumado qualificado.
   Em 25/10/1999, por volta das 10h, nas proximidades de um campo de futebol situado no bairro Santa Mônica, o acusado teria agredido a vítima Ana Maria Pereira, enforcando-a e causando-lhe a morte por asfixia mecânica. Narram-se os autos que, após fazer uso da substância entorpecente e manter relação sexual com a vítima, o denunciado teria lhe enforcado até a morte.
   Nesta quarta-feira, 9, às 8h, será julgado o processo nº 0040 03 017572-2, com o promotor de acusação, Fábio Soares Valera, e o advogado de defesa, Leandro Eugênio Geraldo. O réu é Silvio Antônio Martins e a vítima Rildo Antônio dos Santos. O crime foi tipificado como tentativa de homicídio qualificado.
   Em 22/10/2003, o acusado Sílvio Antônio Martins teria deflagrado disparos de arma de fogo, por motivo fútil, contra a vítima Rildo Antônio dos Santos. Ele somente não conseguiu ocasionar a morte da vítima por circunstâncias alheias a sua vontade. O crime teria ocorrido porque a amásia do réu procurou a vítima em seu local de trabalho, passando a discutir com Rildo e proferindo palavras de baixo calão. Então, o réu veio acudi-la de posse de uma arma de fogo, com a qual disparou por duas vezes contra a vítima, não conseguindo atingi-la fatalmente porque errou a pontaria.
   Na sessão do júri desta quinta-feira, 10, a partir das 8h, será julgado o processo nº 0040 00 001411-4, com o promotor de acusação, Genebaldo Vitória Borges, e o advogado de defesa, Daniel Rosa. O réu é Alverino José Messias de Lima e a vítima Geronice Aparecida Crispin, no crime de homicídio qualificado consumado.
   Em 21/02/1999, nas imediações do acesso que liga o bairro Ana Pinto de Almeida ao bairro Francisco Duarte, o autor Alverino utilizando-se de uma pedra produziu na vítima Geronice os ferimentos noticiados no auto de necropsia, em virtude dos quais veio a óbito. Consta que o motivo do delito seria o fato de a vítima ter negado um cigarro ao denunciado, que estava embriagado e a subjulgou, arrastando-a para o local ermo, onde ceifou-lhe a vida.
   O último julgamento dessa série acontece nesta sexta-feira, 11, a partir das 8h, do processo nº 0040 00 001411-4, com o promotor de acusação, Fábio Soares Valera, o assistente de acusação, Wisley Cill-Farney Martins Soares Sucupira, e o advogado de defesa Fabiano Soares Melo. O réu é Wanderlei Fernandes e a vítima Marcos de Oliveira, no crime tipificado como homicídio simples consumado.
   Em 25/02/2000, o acusado Wanderlei Fernandes desferiu cinco tiros de revólver contra a vítima Marcos de Oliveira, alvejando-o na região frontal e em outros locais, provocando a sua morte. O acusado e vítima tinham problemas de relacionamento e, no dia dos fatos, Wanderlei encontrou Marcos e, apontando-lhe a arma, informou a intenção de matá-lo. De imediato, a vítima fugiu do local em desabalada carreira, adentrando no quintal de uma residência. Mas, durante todo o trajeto Marcos foi perseguido pelo acusado, até o momento em que foi alvejado cinco vezes.

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia