Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm_banner
980x150
Final sem campeão
21/11/2011, às 10:00:39

 

  Uma partida marcada por uma grande confusão e nervosismo na equipe do Vila Nova culminou com o encerramento da partida antes do tempo previsto por conta de 5 expulsões na equipe araxaense. Com o encerramento antes do previsto a partida ira agora a julgamento. O curioso é que as duas equipes comemoraram o título após o término do jogo junto as suas torcidas.
  O Vila Nova entrou em campo de forma defensiva. Uma equipe fechada em campo preocupando mais em não tomar gol do que propriamente buscar fazê-lo. Desta forma o Olympique tinha maior domínio de bola e atacava mais criando perigosas oportunidades que não se concluíram em gols. O Olympique quase abriu o marcador com Alex cobrando falta e o goleiro Ricardo fazendo grande defesa. O Vila quando chegava aos contra-ataques levava perigo também ao adversário. Em um destes lances, aos 23 minutos Edivaldo faz uma boa jogada, chegando na cara do gol e tocando levemente por sobre Jhony, mas a bola seguiu pra fora. Pouco depois Igor Goiaba chegou em velocidade e tocou para Tiago Piriá livre na esquerda. Tiago dominou e bateu pro gol com a bola passando a esquerda do gol de Jhony.
  O Olympique teve outra grande oportunidade marcar aos 37 minutos quando após uma cobrança de escanteio a seu favor a bola fica com Tiago Humberto que sai jogando errado e Alex fica com a bola batendo pro gol. A bola passou por sobre o travessão com muito perigo. Alguns jogadores do Vila mostravam sinal de nervosismo durante toda a partida em alguns lances. E no final do primeiro tempo começou a confusão: Tiago Piriá comete falta em Edinho no campo de defesa do Olympique matando o possível contra-ataque. Uma falta para cartão amarelo que o árbitro Odair José assinalou. Mas quando ele ia aplicar o cartão o zagueiro Anderson, comprovando o nervosismo em campo, peitou de forma brusca o árbitro e acabou levando o cartão vermelho no lance. Segundo amarelo para Tiago Piriá e expulsão também do lateral do Vila. Na confusão em que os jogadores cercaram o árbitro o atacante Edivaldo chegou empurrando Odair por trás e conseqüentemente levou vermelho também.
  Com apenas 8 jogadores em campo o Vila Nova esboçou uma possível retirada da equipe de campo. Mas para não sofrer punições extra-campo a equipe voltou ao segundo tempo. Mas voltou apenas para dar continuidade nos lances polêmicos. A equipe voltou com Richard no lugar de Vinicius e Felipe no lugar de Tiago Humberto. O jovem Felipe ficou apenas 2 minutos em campo. Entrou muito nervoso em campo e poderia também ter sido expulso após bate-boca com o árbitro e logo após ser substituído quando pegou uma bola no banco e jogou para dentro de campo em ato de indisciplina.  Com bola rolando, aos 3 minutos uma forte pressão do Olympique e Alemão chegou batendo pro gol com Ricardo fazendo boa defesa.
   Na seqüência 3 jogadores do Vila caem ao mesmo tempo em campo alegando câimbras: Igor Goiaba, Raul e Eder. Igor foi substituído por Germano Contato. Eder recebeu atendimento e quando se preparava para voltar já avisava que iria cair novamente quando voltasse a campo. Com a partida paralisada o treinado João Paulo efetuou mais mudanças em sua equipe substituindo Richard por Hadler e Felipe por Ratinho dando a orientação a ambos de retirar a camisa provocando assim o cartão vermelho para ambos. Com isto a partida teve que ser encerrada porque o Vila ficou com apenas 6 jogadores em campo.
  Imediatamente após o encerramento da partida ambas as equipes começaram a comemorar o título junto aos seus torcedores. E no caso do Vila o curioso foi que os jogadores que estavam contundidos e com câimbras estavam também pulando e comemorando. No encerramento diversos diretores e jogadores do tricolor questionaram, mais uma vez, a arbitragem da final e a escolha do árbitro.
  Com isto agora esta partida irá para julgamento. Deverá ser marcado esta semana este julgamento, provavelmente na terça-feira próxima (22). O julgamento será feito pela Comissão Disciplinar Desportiva (CDD) na sede da Liga Araxaense de Desportos (LAD). Os diretores do Olympique esperam que o título seja confirmado a sua equipe.  O mesmo pelo lado do Vila Nova, mas segundo o presidente da LAD, Wanderley Goulart, provavelmente deverá ser marcada uma nova partida entre as equipes para ser decidido o título. Nesta partida os jogadores que foram expulsos nesta partida não poderiam entrar em campo. Em contra-partida o artilheiro Victor estaria liberado para atuar.
  O Vila Nova entrou em campo com: Ricardo, Igor Goiaba (Germano Contato), Anderson (expulso), Raul, Tiago Piriá (expulso), Vinicius (Richard) (Hadler – expulso), Eder, Dalmer, Liniker, Edivaldo (expulso) e Thiago Humberto (Felipe) (Ratinho – expulso). Treinador: João Paulo.
  O Olympique jogou com: Jhony, Edinho, Wilton Sargento, Luciano Tapira, Alessandro, Barroso (Fabio Tapira), Alex, Renam, Clesinho (Catiano), William e Alemão. Treinador: Gute.
  O árbitro do jogo foi Odair José auxiliado por Baltazar Junior e Marco Antônio Inácio. O 4º árbitro foi João Mariano de Andrade e o 5º árbitro foi Sebastião Prosolino. A representante da LAD foi Priscila Goulart nesta partida que recebeu um grande publico no Fausto Alvim.

 

 

 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia