Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm
banner_pma]  
Um papo com Dedé, ex-jogador do Ganso
16/01/2012, às 09:46:21

 

   José Antunes Soares Jr., O Dedé, foi um dos grandes nomes da equipe do Ganso no passado recente. Querido por todos os torcedores do Ganso, Dedé cobrava faltas com maestrias como se fossem pênaltis. Hoje coordenador técnico das categorias de base do clube, Dedé vê com muita responsabilidade o seu trabalho de tentar levar os garotos a alcançarem seus sonhos.
   Conversamos um pouco com Dedé, que nasceu em 25 de maio de 1971 (um ano após o tri-campeonato mundial da Seleção Brasileira e no ano do primeiro campeonato brasileiro) e ele nos contou um pouco sobre sua carreira. Começou sua carreira no ano de 1990, na categoria juniores, onde atuou pelo Ganso e pelo América Mineiro. Neste ano conquistou a Taça Elmer Guilherme pelo América Mineiro.
   Profissionalizou-se em 1991, no Araxá Esporte Clube (AEC) e permaneceu até 1993 quando seguiu para o Atlético Paranaense e acabou sendo vice-campeão paranaense. Em 1995 se transferiu para o Comercial de Ribeirão Preto retornando ao Furacão em 96. Neste ano atuou também pelo União Bandeirantes. Em 97 teve passagens pelo Rio Branco de Paranaguá-PR, Náutico e Uberlândia. Em 98 novamente jogou no União Bandeirantes e depois foi para a Caldense no ano de 99 e seguiu parra o São Raimundo, onde conquistou o acesso a Série B do brasileiro e em 2000 jogou ao lado de Marcelo Araxá conquistando a Copa Norte.
   No ano de 2001 chegou ao Fortaleza. 2001 e 2002 no Anapolina. Em 2003 no Atlético Sorocaba conquistou o acesso no estadual. Neste ano retornou ao Ganso e participou da campanha do vice-campeonato da Taça Minas Gerais. Em 2004 jogou na União Araxá. Em 2005 esteve no Anápolis e voltou ao Ganso para atuar como dirigente já que estava suspenso. Em 2006 novamente atuou pela União Araxá para depois em 2007 atuar no Taquaritinga e depois conquistar a segunda divisão com o Ganso em 2007.
   Em 2008 a ultima temporada como profissional junto ao Ganso no Módulo II e depois encerrou sua carreira profissional. Para Dedé o seu melhor momento do futebol, além das participações no Ganso, foi em 1996 quando estava no União Bandeirantes. Neste período conquistou a Chuteira de Ouro do Interior (melhor jogador do interior no estadual) e foi vice-artilheiro da competição com 13 gols.
   A grande decepção foi a sua passagem pelo Fortaleza no ano de 2001 quando foi contratado como um jogador de expressão, mas que infelizmente o seu treinador não ajudou e acabou o minando junto ao grupo. Para Dedé as maiores dificuldades de conseguir fazer carreira no futebol profissional se deve ao fato de ter que sair de casa, do conforto do lar, deixando família para trás e ter que seguir na luta sozinho. Além disto, Dedé confessa de que no futebol tem muita trairagem e que muitos querem mais prejudicar do que ajudar.
   Dedé reconhece o carinho que a torcida tem junto a ele, que foi um dos ídolos no clube. E ele sempre agradecerá o apoio que sempre teve dos torcedores que estiveram sempre ao seu lado. Para ele ter nascido em Araxá e ter sido ídolo no clube é gratificante. Hoje lidando com diversos garotos no projeto “A Base Para Formação Esportiva” ele entende as dificuldades em se administrar os sonhos destes garotos e reconhece que não teve a oportunidade que eles estão tendo e acredita que esta é uma oportunidade que tem de ser valorizada. Ele agradece a oportunidade de poder contribuir para que estes garotos tenham a oportunidade de crescer como cidadãos, longe das drogas e da marginalidade, auxiliando no caminho que eles têm pela frente, principalmente neste sonho de se tornarem jogadores profissionais.

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia