Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm_1
prefeitura_araxa
Presidente Roberto aposta em ano positivo para o Poder Legislativo
20/01/2012, às 09:36:55

 

   O presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Roberto Rosa (PP), espera um clima tranquilo no Poder Legislativo em 2012, apesar das eleições municipais que serão realizadas em outubro próximo. Ele foi reeleito para ocupar a presidência até o final de 2012, junto com o restante da mesa diretora composta pelo vice-presidente José Maria Lemos Júnior (Dem), pela 1ª secretária Edna Castro (PSDB), e o 2º secretário, Mateus Vaz de Resende (Dem).


   Clarim – Como o Poder Legislativo fechou 2011?
   De forma bastante positiva, de consenso. Nós votamos todos os projetos que vieram do Poder Executivo e a Câmara Municipal fez o seu papel de fiscalizar. Mas, ao mesmo tempo, a Câmara foi parceira do Poder Executivo, nós caminhamos juntos em prol da comunidade de Araxá, fizemos o nosso trabalho. Nós votamos um Orçamento Municipal significativo para 2012, de R$ 224 milhões, mais uma suplementação de 12,5% e com uma perspectiva de aprovar mais 12,5%. Votamos também a Lei do Mototáxi que é complexa, tanto que em cidades aqui próximas não foi aprovada. Mas aqui no município, por iniciativa do prefeito, a lei foi aprovada pela Câmara Municipal e de consenso também. Tivemos a felicidade de ter a prorrogação do mandato de presidente por mais um ano e, com isto, de também terminar a obra que a Câmara precisa que são as cinco salas. É uma obra pequena, que não vai gastar muito dinheiro e a Câmara tem condições de fazer com recursos próprios. Então, nós vamos entregá-la até o final de 2012, se Deus quiser. Também fizemos o plano de carreira dos servidores da Câmara, com base no dos servidores do Tribunal de Justiça para ter um parâmetro bom e deu certo. Então, encerramos o ano de maneira bastante positiva, votamos mais de 250 projetos aqui na Câmara Municipal de Araxá. Quer dizer, em paz, com tranquilidade, em prol da comunidade de Araxá.

   Clarim - Ser por quatro anos consecutivos o presidente do Poder Legislativo de Araxá é um feito histórico, a que você atribui esta conquista política? Até diante das diversas reações das pessoas, algumas aplaudindo a sua recondução e outras a condenando por considerá-la antidemocrática.
   Eu tenho uma visão de que política é ato coletivo, ninguém na política vai sozinho, nós temos que estar todos juntos, de mãos dadas. Primeiro, eu tive a grande oportunidade que foi com o Dr. Jeová de ser o primeiro presidente da Câmara. Eu tive o apoio dele também durante todo esse período, caminhamos juntos, teve dificuldades, teve, em qualquer relacionamento faz parte, mas eu tive a parceria dele. Eu tive um grupo de vereadores excelente que me deu apoio, reconheceu, trabalhamos juntos. Quer dizer, esse próprio grupo é que me deu a sustentação para eu ficar aqui, mais o apoio também do Poder Executivo, porque um sem o outro não tem condições de sobreviver. Então, eu tive a sorte de ter um grupo muito bom de vereadores que não falta às reuniões, que participa de tudo, que tem os debates, o seu poder de reivindicação, tem a sua independência, mas que tem a união também. Essa união é que nos deu força para que a gente tivesse esse trabalho em prol do Legislativo e também do Executivo porque é a junção dos dois, o bem comum é a cidade de Araxá.

   Clarim - Um dos pontos desgastantes do último exercício foi a formação da Comissão Processante. Como presidente, você se conduziu de que forma nessa questão e como ela está hoje?
   Um momento muito difícil que a Câmara enfrentou, bastante complexo também. A denúncia apresentada tinha que ser enviada para o plenário e o pessoal já tinha os votos, porque de acordo com o decreto 201 precisa de seis votos. Então, já estava definido que ela iria passar independente do voto da presidência. Mas, conseguimos tocar essa reivindicação, no fim houve o pedido de suspensão. O Tribunal de Justiça deu legitimidade ao pedido do prefeito e agora está caminhando, mas nós sabemos que na Justiça agora praticamente possa se dar como final, porque não tem condições mais de mexer. Por parte da Comissão Processante, ela já está praticamente morta, não tem mais nada. A gente considera praticamente página virada, é tocar pra frente, quer dizer, a gente conserta o rumo com um erro. E, às vezes, vamos consertar essa divergência que teve; esse percalço que houve com esse possível erro que aconteceu. Vamos tocar pra frente, vamos ser parceiro, vamos ser companheiro pela cidade.

   Clarim – Quais são as perspectivas para 2012, que inclusive é um ano eleitoral?
   Melhores possíveis, nós vamos continuar nesta parceria com o Poder Executivo, juntamente com meus companheiros vereadores, com os funcionários da Casa, fazer um trabalho em prol da comunidade, procurar o que é melhor. Nós temos uma expectativa muito boa, a Câmara tem condições e recursos orçamentários também para fazer um bom trabalho e, se Deus quiser, vamos deixar tudo agora na mão do povo. Neste ano, o povo é que vai fazer análise. Enquanto a gente está no poder é muito difícil fazer uma autoanálise, mas o povo é que vai fazer, reconhecer se a gente fez um bom trabalho ou não, vamos esperar os resultados das urnas.

   Clarim – Na sua opinião, como repercutirá o aumento de cadeiras na Câmara Municipal, de dez para 15 a partir do próximo pleito?  
   Eu sempre fui defensor de 13 cadeiras, mas eu acho que para a comunidade esse aumento é bom, porque aumenta a representatividade, representa o nível das pessoas que vão participar da próxima eleição. Quer dizer, a Câmara ganha com isso também em termos de representação, em termos de opção de nomes que podem vir a ser vereador e quem ganha lá no final é a municipalidade. Não vai haver aumento de despesas com relação ao Poder Executivo, porque está fixado em 7%. Mesmo que a Câmara aumente essa quantidade de vereadores, despesa a mais ela não vai poder fazer. Até porque se fizer, vai inviabilizar depois a própria administração da Câmara Municipal. Então, nós também não atingimos aquele limite que seria de 17.


Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia