Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
Radares modificam comportamento dos motoristas araxaenses
01/02/2012, às 09:04:24

 

  A instalação de seis redutores de velocidade em pontos críticos do trânsito em Araxá em setembro do ano passado, tem obrigado os motoristas a reduzirem a velocidade e respeitar a faixa de pedestres. A Assessoria Municipal de Trânsito e Transportes (Asttran) esclarece que um estudo técnico mostrou a necessidade da utilização dos radares para disciplinar o trânsito na cidade. A assessora municipal de Trânsito e Transportes, Viviani Antunes Gomes, explica como estão sendo cobradas as notificações aos motoristas infratores
    “O objetivo da instalação dos radares é amenizar acidentes e conflitos entre pedestres e motoristas nas ruas da cidade”, afirma. A assessoria adianta que a revitalização dos semáforos existentes na cidade e a colocação de outros modernos estão sendo estudadas pela Asttran. De acordo com a assessora, essas mudanças devem acontecer no primeiro semestre de 2012.

Notificações  
  Segundo ela, a pessoa que é flagrada pelo sistema de radares acima da velocidade permitida ou avançando o sinal, recebe a Notificação de Autuação, no seu endereço. Viviani explica que primeiro o proprietário do veículo recebe um aviso sobre o flagrante. A foto da infração registrada pelo radar é enviada junto com a notificação de que foi constatada uma imprudência cometida por quem dirigia o veículo naquele instante.
    Nos quinze dias seguintes ao recebimento dessa notificação, é possível ao proprietário contestar o flagrante ou mesmo identificar o condutor infrator, porque as infrações são aplicadas à pessoa que estava dirigindo o veículo. Ele pode preencher o Formulário de Identificação do Condutor Infrator (FICI) ou apresentar a defesa prévia. Na qual, são avaliadas as questões relativas à consistência da notificação.
    Depois desse prazo aberto para contestação, o proprietário do veículo recebe a notificação de penalidade, ou seja, a multa. A partir dessa penalidade, ele tem trinta dias para fazer o pagamento da multa com desconto de 20% e também tem como recorrer desse prazo com recurso na Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari).

Erros mais frequentes no trânsito
  Os erros mais cometidos no trânsito de Araxá referem-se ao excesso de velocidade e estacionamento irregular. No caso dos radares, especificamente, são registrados o excesso de velocidade, a parada sobre a faixa de pedestres e o avanço de sinal. Dentre essas três infrações, o excesso de velocidade é o que mais tem sido registrado, de acordo com a Asttran. Já na fiscalização de um modo geral, o flagrante mais frequente é o estacionamento regular.
Valor das multas
  O valor cobrado pelas multas depende de cada infração. Quem transitar em até 20% a mais da velocidade máxima permitida para a via, pagará R$127,69 pela infração grave, perdendo ainda 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Por exemplo, esse valor é cobrado de quem dirigiu a 55 km/h numa via em que a velocidade máxima permitida é de 50 km/h.
  Se a velocidade do veículo for maior do que 50% da velocidade máxima permitida, serão cobrados R$ 574,62 pela falta gravíssima, mais 7 pontos na carteira. Por exemplo, dirigir a 100 km/h em uma via de velocidade máxima permitida até 50 km/h. Avançar o sinal vermelho do semáforo custa R$191,54, é gravíssima, com perda de 7 pontos na carteira. Parar sobre a faixa de pedestre na mudança de semáforo é uma falta média, pela qual se paga R$ 85,13 e ainda a perda de 4 pontos na carteira.

 

 

Divulgação
  Inicialmente, a Asttran divulgou os nomes de todos os infratores multados no órgão oficial do município, o Jornal Interação. Diante dos questionamentos de algumas pessoas sobre a exposição negativa do nome delas nessa divulgação, Viviani esclarece que é um procedimento legal dentro do processo de fiscalização. Mas, ela acrescenta que devido às reclamações passaram a ser divulgadas apenas as placas dos veículos notificados.

Opinião dos motoristas sobre os radares
  “Sou a favor, porque só assim, mexendo no bolso, as pessoas que desrespeitam os limites de velocidade acabam se controlando”, diz a professora Cristina Martins.
  “Eu não concordo com tantos radares, já temos muitos impostos e, na minha opinião, a fiscalização está deixando a desejar”, diz o motorista Deusdete Vaz.
  “Acho que a velocidade lenta imposta pelos radares atrasa muito os motoristas. Araxá devido a sua população e tamanho, ainda não está preparada para tantos radares”, diz o estudante Atílio Camargo Tormin.
  “As pessoas respeitam mais as leis de trânsito quando existem radares, o que evita acidentes”, diz a estudante Bárbara Duarte.

Metas e projetos
  De acordo com Viviani, há vários projetos e atividades na área de educação no trânsito que fazem parte de um calendário que será cumprido este ano. “Temos também ações na área de transporte público, com táxi e transporte coletivo, mas que ainda estão sendo estudados e estruturados”, afirma. Ela acrescenta que na área de trânsito, a modernização e a revitalização semafórica ainda estão sendo discutidas e devem ser executadas no primeiro semestre deste ano.
  Para esclarecer dúvidas, acesse: http://asttranaraxa.webnode.pt/perguntas-mais-frequentes/

Onde estão os radares
. Av. Senador Montandon, esquina com rua Belo Horizonte.
. Av. Getúlio Vargas esquina com av. Imbiara.
. Av. Vereador João Sena, esquina com rua Ipiaó.
. Av. Senador Montandon, esquina com av. Getúlio Vargas.
. Av. João Paulo II, próximo ao terminal rodoviário.
. Av. Imbiara, próximo ao nº 1.720.

   Reportagem de Dayana Rodrigues Vaz – estudante do 7º período de Jornalismo da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e estagiária do Clarim

 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia