Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm
banner_pma]  
Executivos franceses voltam impressionados com Araxá
07/02/2012, às 08:12:46

 

   O estudo das propriedades da lama e das águas minerais é o próximo passo a ser dado pela Cia. de Vichy que está prospectando as possibilidades de investimentos em Araxá, dentro dos eixos saúde, beleza, esporte e nutrição. Caso seja consolidada a parceria com a cidade europeia, que obteve sucesso no desenvolvimento de um modelo de turismo termal e de bem estar, vários potenciais locais devem ser explorados. Em Vichy, na França, a companhia desenvolve um trabalho de turismo integrado e que pode ser estendido para Araxá através da bem sucedida experiência europeia.
   O presidente da indústria francesa Vichy, Jerome Phslipeau, e o diretor de Relações Internacionais, Erwan Madec, ficaram impressionados com o potencial de Araxá e as suas semelhanças com a cidade de Vichy. Eles vieram a convite da missão araxaense do Sebrae MG a Europa realizada em julho de 2011 e retornaram para a França na sexta-feira, 3, depois de participarem de várias reuniões em Araxá. Segundo eles, agora darão início à segunda etapa do projeto que busca um intercâmbio de negócios entre as duas cidades, a mineira e a francesa, nos eixos de saúde, beleza, esporte e nutrição. Com o interesse em Araxá renovado depois da visita, o próximo passo dos franceses é o envio dos técnicos à cidade.
   O resultado da visita foi repassado durante entrevista coletiva à imprensa concedida na sexta-feira, 3, às 14h, na sede da Acia. Além dos franceses que estavam acompanhados de tradutores, também estavam presentes o prefeito Jeová Moreira da Costa, a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Parcerias, Alda Sandra Barbosa Marques, o gerente regional do Sebrae MG, Otávio Gomes de Menezes, e o representante do Grupo de Desenvolvimento de Ações Estratégicas de Araxá (Gdae), o empresário Emílio Ludovico Neumann.  
   Jeová abriu o encontro falando da responsabilidade de buscar a união de todos os agentes locais para que a cidade possa aproveitar o bom momento de crescimento. “No sentido de buscarmos os parceiros e atingir o sucesso em equipe. De buscar essa potencialidade que está inerte e colocá-la em produção e de desenvolver o equilíbrio social através do desenvolvimento econômico. E um desses eixos é o turismo, com essa parceria com Vichy que já percorreu o caminho das diferenças que temos hoje e está numa fase mais avançada desse processo”, disse o prefeito.
   Segundo ele, o propósito é o Gdae assumir a responsabilidade de conduzir esse processo, juntamente com Prefeitura de Araxá e o governo do Estado que é proprietário do complexo do Barreiro através da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). Jeová explicou que o Gdae deve conduzir as ações porque ultrapassam governos, são de curto, médio e longo prazo de execução. “Já aceitamos as propostas colocadas pela Cia. de Vichy, contratando os serviços necessários para que façam um levantamento técnico. Já começamos a sensibilizar a parceria com o governo do Estado e Codemig, Tauá e Copasa e, nestes dois dias, surgiu esse resultado e passamos para a segunda etapa.”
   O prefeito ressalta que agora é preciso estudar com mais profundidade os investimentos que podem ser feitos nas termas e Grande Hotel, dentro da oportunidade de desenvolver um modelo comparado ao de Vichy. “Nós já passamos por uma etapa muito importante que é despertar o interesse nesses investimentos na cidade, mas ninguém pode tomar uma decisão somente com uma primeira impressão”, esclareceu Jeová.

Os franceses
   De acordo com os executivos, serão levantados quais os possíveis investimentos em Araxá dentro do trabalho já estabelecido em Vichy há quinze anos e que engloba saúde, beleza, esporte e nutrição de forma integrada. O presidente Jerome disse que o primeiro objetivo é ajudar a cidade a desenvolver os conceitos de bem estar e saúde, o que envolve a decisão do prefeito e de todos os agentes que eles puderam conhecer durante a visita. Segundo ele, agora os estudos técnicos vão definir quais os eixos de desenvolvimento a serem seguidos, como por exemplo, o da estação termal.
   “Para isso, precisamos conhecer as termas de Araxá e a capacidade de utilização das águas termais, os seus benefícios para o corpo, o engarrafamento, os serviços médicos e todas as atividades periféricas de utilização das águas termais que gerem saúde e as possibilidades de sinergia com o Grande Hotel”, disse o diretor Erwan. Ele acrescentou que o objetivo é buscar conceitualmente o que já funciona na Europa, ou seja, a saúde dentro de um modelo integrado e social.
   Segundo ele, um dos pontos positivos observados em Araxá é o envolvimento de agentes públicos e privados no projeto, o que é difícil e essencial. Ele explicou que dentro de uma visão sistêmica que tem a saúde como o centro de tudo, o turismo é um elemento complementar. “A ideia é produzir no local, com os recursos locais, porque na dinâmica termal é sempre assim”. Ele informou que agora foi iniciada a fase de prospecção dos possíveis investimentos dentro da parceria Vichy e Araxá. “Vamos checar a realidade de Araxá, entender as suas potencialidades para falar se a estratégia tem necessidade de continuidade ou não.”
Impressão
   Jerome disse que volta à França bem impressionado com o Brasil que chegou a conhecer um pouco há muito tempo e, com Araxá, onde fez amigos. “Nós ficamos maravilhados pelo país, impressionamos também de encontrar aqui, em Araxá, os mesmos problemas de Vichy há quinze anos, são duas cidades que têm muitos pontos comuns, como o tamanho, e demonstram a sensação de estar em casa. Um elemento muito importante são as pessoas, porque todos os processos são desenvolvidos por elas e, aqui, além das diferenças de opiniões, parte da comunidade tomou a decisão de deixar as diferenças de lado para pensar o futuro num contexto estável. Acho que esta colaboração pública e os empreendedores privados, todos com o mesmo objetivo de fazer pela coletividade, não é fácil. E eu fiquei impressionado com essa coesão a serviço do bem público. A problemática do turismo não é política só, é da comunidade, global, de Araxá, e também um elemento que motiva ainda mais o desenvolvimento dessa colaboração.”
   A secretária Alda Sandra disse que o prefeito entende desde a sua primeira gestão que Araxá tem três eixos de desenvolvimento, a mineração, o turismo e o agronegócio. “As mineradoras existem por si só e, então, essa é uma grande oportunidade de desenvolvermos o agronegócio e o turismo. Temos que buscar o que pode ser implementado em Araxá para que desenvolva esses segmentos e não se perca muito no caminho. Para que no futuro, essas atividades também deem mais retorno para a cidade”, disse a secretária. Para Alda, é possível concretizar todos os projetos que estão em estudo, desde que haja vontade política e empresarial.
   O presidente Jerome foi questionado sobre o que pensa da necessidade de Araxá compatibilizar o turismo com a atividade mineral, quando ele respondeu que existia esta preocupação e, por isto, foi incluída a visita deles à sede da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) durante a missão no município. “Esse era um dos nossos motivos de preocupação que tínhamos e, por isto, visitamos as minas da CBMM. E a nossa percepção é a de que a empresa tem um nível de preocupação ambiental muito importante, que estudam o impacto da exploração do nióbio e os meios utilizados para que não afete o ar, a água e o som. Consideramos também que o Barreiro está protegido no ponto de vista estético, não temos que atravessar minas para chegar lá. Então, eu concluí que é totalmente compatível, pois estão em lugares diferentes e, considerando os clientes que virão ao complexo, eles não vão caminhar 20 quilômetros até as minas. Não tem essa problemática, e o conjunto todo do Barreiro é fantástico, maravilhoso, quando a gente está lá, parece que estamos no paraíso, falta fazer essa conexão com a cidade e aproveitar mais a natureza”, disse o presidente. 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia