museu
Museu Dona Beja. Foto: Celso Flávio
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
PC conclui investigação sobre crimes em prestação de contas em Araxá
16/09/2021, às 16:47:39
pcmg

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu as investigações sobre o suposto envolvimento de uma fundação de Araxá, no Alto Paranaíba, e de um artista de Belo Horizonte na utilização de notas ideologicamente falsas para a prestação de contas de recursos públicos, recebidos por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Levantamentos apontam que uma empresa de transporte de Araxá, investigada na operação Malebolge, emitiu as notas fiscais sem que tivesse efetivamente prestado serviços aos investigados. Conforme apurado, o valor desviado nos dois casos foi de aproximadamente R$ 18 mil. Por se tratar de recursos federais, a PCMG solicitou que a investigação fosse enviada ao Ministério Público Federal, em Uberaba. 



Desvios
No caso envolvendo a fundação, o recurso teria sido utilizado para eventos natalinos, em 2018. Por meio de investigação, verificou-se que a nota fiscal fraudada encobriu supostas despesas de outras naturezas, em serralheria.Já o artista da capital mineira, que é mágico e possui relações com pessoas de Araxá, utilizou as notas para justificar gastos com transportes durante eventos realizados na Zona da Mata. Verificou-se, no entanto, que ele possui meio de transporte próprio, o que não justificaria o gasto com este tipo de serviço. Os empresários de Araxá que forneceram as notas fiscais confirmaram ter emitido os documentos a pedido de amigos, mas que não receberam vantagem para isso. Disseram ainda que as empresas, efetivamente, não prestaram serviços à fundação e ao artista.

cbm
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia