museu
Museu Dona Beja. Foto: Celso Flávio
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
CBMM e VW Caminhões e Ônibus fecham parceria para desenvolvimento e aplicação de bateria com Nióbio
24/09/2021, às 09:19:04
cbmmbom


Parque Industrial CBMM 1 (1)
O uso do Nióbio com essa finalidade é inédito na indústria automotiva mundial

Um acordo entre a CBMM e a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) permitirá que a montadora seja a primeira no mundo a testar as baterias com tecnologia de Nióbio. A VWCO fabricará os veículos do zero em sua fábrica localizada na cidade de Resende (RJ). Posteriormente, os testes também serão conduzidos na planta da CBMM em Araxá. O primeiro veículo elétrico movido à bateria de íons de lítio com Nióbio fará com que o Brasil seja pioneiro na aplicação de baterias de recarga ultrarrápida, incentivando a mobilidade elétrica mundial. Araxá já se beneficia com a projeção e os investimentos no projeto por sediar a CBMM. O objetivo é atender à demanda mundial por veículos elétricos, que são a melhor opção de mobilidade num mundo que busca pela sustentabilidade. O protótipo deve estar pronto dentro dos próximos três anos, período em que o novo veículo será continuamente testado para evoluir até chegar ao teste de 24 horas por dia em funcionamento. Esses testes devem ser conduzidos na VWCO, em Resende, e depois na planta da CBMM em Araxá, onde o veículo passa a funcionar tanto para transporte de pessoas dentro da própria unidade e, em seguida, pela cidade.

Centro de Tecnologia - CBMM_Araxá_MGCentro de Tecnologia da CBMM, Araxá (MG)

Baterias com Nióbio
A CBMM prevê a produção de 5 mil células em parceria com a Toshiba para serem entregues ao mercado para testes em 2021. Além da Volkswagen Caminhões e Ônibus, ainda há a previsão de enviar as células para 25 clientes que atuam com a produção de carros elétricos. A CBMM visa aumentar a gama de produtos fabricados a partir do Nióbio com um investimento superior a R$ 50 milhões por ano a partir de 2022. Já em 2021, os investimentos têm sido ainda maiores, chegando a R$ 60 milhões e contemplando 40 projetos em andamento. A empresa está consolidada como uma referência mundial no desenvolvimento de novas tecnologias de Nióbio para baterias de íons de lítio. A bateria com Nióbio tem sido um ativo cada vez mais disputado globalmente para o avanço na eletrificação de veículos. Uma das suas principais vantagens é a recarga em minutos, enquanto as outras podem levar horas para ter carga completa. O vice-presidente da CBMM, Ricardo Lima, destaca que a iniciativa é um importante marco para a companhia e o Brasil. “Pela primeira vez, estamos implementando essa solução que devido ao uso do óxido de Nióbio no ânodo da bateria permitirá uma operação de carregamento ultrarrápido em menos de 10 minutos, maior durabilidade, vida útil e segurança”, explica. Ele acrescenta que outra importante vantagem é a autonomia dos veículos que chega a 350 quilômetros, ou seja, bastante próxima à do motor a combustão.

Ricardo Lima - Vice presidente CBMMRicardo Lima, vice-presidente da CBMM

“Essa parceria mostra o que duas grandes empresas globais podem fazer quando trabalham juntas. A experiência da Volkswagen Caminhões e Ônibus na produção de veículos comerciais somada ao nosso conhecimento no desenvolvimento de tecnologias inovadoras com o Nióbio resultam em um importante passo em direção à transformação na forma como nos locomovemos, contribuindo para uma mobilidade mais sustentável”, ressalta. O vice-presidente da CBMM informa que a tecnologia que será empregada nas baterias é resultado de mais de três anos de pesquisa e desenvolvimento em parceria com a Toshiba no Japão. A parceria é estratégica para a VWCO que já tem uma linha de negócios chamada e-Mobility totalmente dedicada a explorar o benefício das baterias para os veículos e que inclusive foi a responsável por desenvolver o primeiro caminhão elétrico fabricado no Brasil chamado e-Delivery. O presidente da VWCO no Brasil, Roberto Cortes, explica que a CBMM fornece as baterias de nióbio e a montadora faz o produto, testa e comprova a sua eficiência, operacionalização e produtividade em usos reais. 

Roberto Cortes - Presidente e CEO VWCORoberto Cortes, presidente da VWCO no Brasil

Roberto acrescenta que no período de testes a VWCO monitora os dados em tempo real e implanta a infraestrutura de recarga ultrarrápida e a preparação de toda a cadeia com treinamento de motoristas, orientações de segurança e suporte no desenvolvimento das carrocerias. A Volkswagen Caminhões e Ônibus é pioneira na América Latina no desenvolvimento e produção seriada de caminhões elétricos. O uso do Nióbio com essa finalidade é inédito na indústria automotiva mundial. “Há três anos, acumulamos experiência na eletrificação e agora aplicaremos essa expertise para viabilizar uma nova tecnologia em baterias. Nosso centro de desenvolvimento de e-Mobility em Resende usará nossa patenteada arquitetura modular para veículos elétricos para expandir a plataforma que iniciou no e-Delivery e agora avança para novos modelos”, afirma. 

Linha de produção VWCO_Resende_RJLinha de produção VWCO, Resende (RJ)

Segundo ele, essa aliança com a CBMM será mais um importante elo rumo à mobilidade do futuro. “Nosso objetivo é criar uma solução de recarga ultrarrápida pioneira na América Latina”, destaca Roberto. Ele acrescenta que o acordo com a CBMM é estratégico porque a companhia está consolidada como uma referência mundial no desenvolvimento de novas tecnologias com Nióbio para baterias de íons de lítio, “com potencial para provocar profundas transformações na indústria nos próximos anos”.  Roberto ressalta que a VWCO entrará com sua expertise para estabelecer o comportamento dessas baterias no veículo com todos os parâmetros de segurança e qualidade para concretizar o desempenho esperado.  “Existem modais de transporte de passageiros como o ônibus que necessitam de carregamento rápido e essa nova tecnologia tem grande potencial para atender a essas demandas de uma forma eficiente”, avalia.

cbm
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia