Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
Lúcia Helena denuncia diretoria da Associação do Câncer
27/10/2021, às 16:07:30


A ex-coordenadora da Associação do Câncer de Araxá nos últimos dois anos, Lúcia Helena, informa em comunicado público que não responde mais pela entidade que inclusive denunciou junto ao Ministério Público (MP) que abriu uma investigação do caso através da Polícia Civil (PC).  Lucia conta que a diretoria que é de Uberlândia lhe repassou a coordenação da entidade no final de outubro de 2019, “com a garantia que assim que eu colocasse a casa em ordem me passariam em definitivo, ficando assim uma entidade 100 por cento de Araxá. Ela acrescenta que aceitou o trabalho, desde que o vínculo da entidade com Uberlândia fosse imediatamente cortado. “No meu primeiro dia, recebi o dono da casa e um advogado com uma ordem de despejo pelos sete meses de alugueis atrasados”, relembra. Segundo ela, também havia mais de dez ações trabalhistas contra a associação, “já que era um cabide de emprego”.



De acordo com a ex-coordenadora, ela conseguiu quitar mais de R$150 mil de dívidas entre fornecedores e funcionários no decorrer da sua gestão. “Depois de 11 anos de existência da associação, comecei a pagar as guias do INSS e FGTS que até então eram descontadas dos funcionários, mas os valores não eram depositados”, informa.  Ela diz que apesar do acordo com o presidente da Associação do Câncer de Uberlândia para que viesse realizar a eleição direta de escolha da diretoria totalmente araxaense que inclusive pudesse se inscrever nos conselhos municipais, descobriu que fizeram uma falsa assembleia para retomar a coordenação em Araxá. “No final de maio deste ano comuniquei que a entidade já estava 100% em dia tanto financeira como contábil, RH etc., faltando apenas a parte do cartório que seria feita conforme acerto em 2019. Não vieram, cobrei junho, julho e, em agosto, Raimundo me disse que estava sendo investigado em Uberlândia por matéria fake e não poderia vir.

De acordo com Lúcia, conseguiu agendar a reunião para 13/10/2021. “Vieram. Ele, a vice que é sua ex-mulher, o contador e um advogado. Raimundo me elogiou muito, afirmando que fiz um excelente trabalho, que sempre me acompanhou pelas redes sociais (redes essas que desapareceram com todos os meus registros, arquivos, fotos), mas que a diretoria dele tinha mudado de ideia”, afirma. “Meu contrato não seria renovado e que ele passaria a entidade para a vice-presidente que fundou uma outra associação no final de 2019, com assembleia falsa, onde ela foi eleita presidente. Duas entidades no mesmo endereço e numa ela é vice, na outra presidente”, completa. Ela ressalta que o caso já está sendo investigado pela polícia e que não responde mais pela associação. “Se fiz alguma criança, adolescente, adulto ou idoso feliz durante o tratamento, já me sinto vitoriosa. Ao nosso grupo de assistidos do mais novo com 2 anos e à mais velha de 84, um abraço fraterno com toda minha gratidão.”

cbmm6
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia