Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
Pré-candidatos | Ana Paula Machado
08/06/2022, às 09:00:41
ana_araxa
Com a aproximação dos prazos, as pré-candidaturas às Eleições 2022 são conhecidas pela população. Até porque o financiamento coletivo está permitido desde o último dia 15, marcando o início da campanha de arrecadação prévia de recursos, o que pode desde que os pré-candidatos não façam pedidos de voto e obedeçam às demais regras relativas à propaganda eleitoral na internet. Mas essas postulações só se confirmam nas convenções partidárias que ocorrem entre 20 de julho e 5 de agosto para escolha dos candidatos. Até aqui consideram-se pré-candidatos a deputado estadual por Araxá, Bosco (Cidadania) que concorre à reeleição, professor Jales (PT), Robson Merola (PL) e os vereadores Maristela Dutra (Patriota), Fernanda Castelha (PMN) e Dr. Zidane (PP). Como pré-candidatos a deputado federal por Araxá são citados o vice-prefeito Mauro Chaves (Republicanos), Ricardo Zema Guimarães (Novo), Lídia Jordão (Patriota), Pedrinho da Mata (PSDB) e Luiz Carlos Bittencourt (União Brasil). 


Fechamento

Não é possível dizer se todas as pré-candidaturas por Araxá citadas até o momento serão de fato mantidas, provavelmente não. No cenário para deputado estadual, a vereadora Fernanda Castelha (PMN) pode declinar da pretensão. Já para deputado federal vislumbra-se uma mudança ventilada nos bastidores, mas ainda não anunciada, a candidatura de Raphael Rios (Cidadania) em substituição à do vice-prefeito Mauro Chaves (Republicanos) no grupo político da situação. A estratégia é manter coeso o grupo eleito em 2020 e, por isto, a iniciativa de lançar Raphael que ainda não bateu o martelo se aceita. Depois que Mauro em carta aberta à população rompeu politicamente com a administração municipal e disse que não seria mais candidato, reconsiderando em seguida, ficou difícil manter-se como uma candidatura que agrega. Já a de Raphael seria o apaziguar, assim não perderiam importante espaço político para candidatura de oposição.



Eleitorado

O Tribunal Superior Eleitoral publica na internet o número oficial de eleitores aptos a votar no dia 11 de julho próximo. Inclusive esse número serve de base para fins de cálculo do limite de gastos dos partidos e candidatos nas respectivas campanhas. Nas eleições de 2020, foram 77 mil eleitores aptos e 53,6 mil votos válidos para o cálculo das cadeiras a vereador em Araxá. A expectativa é a de que este número de eleitores aptos aumente para em torno de 80 mil nas Eleições Gerais 2022 e quiçá chega-se a 55 mil votos válidos para deputado. Então, a eleição só com os votos de Araxá fica praticamente impossível seja para deputado estadual ou federal em qualquer partido, ainda mais se for mantido um número grande de candidaturas. 

Difícil demais

A cada eleição com as modificações da legislação eleitoral para favorecer a manutenção nos cargos políticos de quem já está no poder é  mais difícil para os novatos. A sorte de Araxá é ainda manter uma cadeira na Assembleia Legislativa com o deputado Bosco que concorre à reeleição. E para concorrer ao quarto mandato em 2022, ele reuniu coragem e deixou um partido menor, o Avante, para estar na pesada chapa da federação PSDB/Cidadania entre os mais votados. Se for eleito, a sua representatividade também ganha mais peso na Assembleia Legislativa. Apesar da pulverização com pelos menos seis pré-candidatos a deputado estadual por Araxá, Bosco está confiante porque conta com o efetivo apoio do grupo da situação e não só manteve a atenção como ampliou a sua base de atuação em municípios do Centro-oeste e Noroeste mineiro. 
 
Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia