Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm_1
 
Jeová diz que enxugar a máquina é desafio dele e do próximo prefeito
22/03/2012, às 08:56:40

 

   O prefeito Jeová Moreira da Costa diz que não é possível conceder qualquer reajuste salarial para o funcionalismo municipal em geral, antes da efetivação do concurso público. Segundo ele, já está sendo feito um alinhamento gradativo no quadro de pessoal no decorrer do seu governo e o prefeito acrescenta que não correrá o risco de ser acusado por qualquer ação eleitoreira. Jeová afirma que primeiro é preciso corrigir as várias distorções existentes no quadro de pessoal da Prefeitura de Araxá, para valorizar os servidores concursados e manter o número de contratados dentro do limite de 30% estabelecido em acordo firmado com o Ministério Público (MP).
   De acordo com os dados apresentados pelo prefeito durante audiência pública realizada na Câmara Municipal sobre a execução orçamentária de 2011, o comprometimento da receita líquida municipal com a folha de pagamento hoje é de 37,5%. Esse índice está bem abaixo dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que são de 48% o prudencial e de 54% o máximo. Mesmo assim, Jeová afirma que não é possível conceder um aumento geral para todos os servidores devido às distorções existentes. “O servidor público e mais a inclusão social, são dois importantes eixos da nossa administração e é claro que já fizemos muito por eles nos últimos três anos. Nós melhoramos a capacitação, já fizemos um aumento salarial no ano passado bastante significativo, aonde que nós introduzimos o 14º salário, isto pesa muito na folha de pagamento, mas nós temos ainda espaço para crescer mais, para avançar e sair dessas injustiças que nós convivemos hoje. Os profissionais de saúde de nível superior ganhando um salário de R$ 800, R$ 900, ao passo que nosso gari que também é uma pessoa que faz um trabalho muito importante na nossa cidade está recebendo R$ 1,2 mil.”
   Ele acrescenta que enquanto os servidores da saúde estão ainda com os salários defasados, os garis de Araxá já são os mais bem pagos no Estado. “Nós, realmente nesta parte, nos superamos. Nosso operador de máquinas também já está ganhando bem, o nosso motorista de caminhão, então, estamos aí com essa dívida sanada neste setor. Agora na área de saúde, nós não conseguimos ainda avançar muito, porque está bastante embolada, um setor é preso ao outro para receber o aumento de salário. A comunidade tem dito que a saúde ainda não está adequada. Então, têm os profissionais que vão lá trabalhar e têm uma dificuldade, às vezes, até no próprio estabelecimento. Falta essa reforma que nós estamos buscando, temos que chamar todas as pessoas e envolvê-las no trabalho, fazer um alinhamento tanto na qualidade dos serviços prestados, como também na remuneração”, afirma.

 

> MAIS DETALHES NA EDIÇÃO IMPRESSA DESTA SEXTA-FEIRA

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia