Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm_1
prefeitura_araxa
Editorial | A união faz a força política
11/10/2022, às 09:36:43
editorial
O eleitorado de Araxá deu exemplo em sua participação nas Eleições Gerais 2022 de que a união política é o caminho para não só assegurar como ampliar a sua representatividade junto às outras esferas de governo. O exemplo negativo vem da vizinha Uberaba que não conseguiu eleger um só representante estadual ou federal, embora tenha quase o triplo de eleitores em relação a Araxá. 


Após décadas de divisão política que custou ao município um retrocesso em várias áreas que só agora começa a ser revertido com a unidade, o eleitorado araxaense desta vez não só referendou a reeleição do governador Romeu Zema (Novo) e do deputado estadual Bosco (Cidadania) como conquistou a segunda suplência na Câmara Federal com Raphael Rios (Cidadania/PSDB) que tem muita chance de assumir a cadeira. As eleições foram disputadas com o vencedor alinhamento político entre eles e também o prefeito Robson Magela (Cidadania), o que cria novas expectativas de execução de reivindicados projetos que já estão na pauta como a construção do Hospital Municipal de Araxá.

A experiência de governança pública adquirida por Zema nestes últimos quatro anos depois de atuar somente na iniciativa privada muito o ajudará no cumprimento do segundo mandato que, por esta e outras razões, tende a ser bem melhor. Especialmente para Araxá que lhe deu mais um voto de confiança através dos significativos 85,82% dos válidos, mesmo diante das frustradas expectativas de que encerraria o primeiro mandato tendo já resolvido antigos problemas locais que dependem do Estado. 



Essa ausência do governo estadual junto ao município decorrida de desentendimentos políticos desde as administrações do PSDB, do PT até os dois primeiros anos de Zema foi revertida com a eleição de Robson como prefeito em 2020 com 52,79% dos votos. A partir de então, eles se aproximaram para formar essa vitoriosa aliança política que inclusive permitiu o surgimento de uma nova e forte liderança da cidade que é Raphael. Ele historicamente obteve 28.026 votos para deputado federal em Araxá, além de mais 3.182 em vários municípios principalmente da região totalizando 31.208, mesmo tendo sido uma candidatura relâmpago. Raphael saltou da condição de vereador mais votado em 2020 com cerca de 2 mil votos para a de 2º suplente na Câmara Federal dentro de uma respeitada federação partidária. Ele agora tem todas as condições de ser ascendido ao cargo devido às parcerias políticas. Assim, provavelmente Araxá também terá representante na Câmara Federal em 2023.

A reeleição do deputado estadual Bosco para o exercício do quarto mandato na ALMG é mais do que justa. Se não fosse ele que sobreviveu ao massacrante ataque político do fogo amigo em 2018, quando sua votação caiu muito no município, Araxá estaria sem a importante representatividade junto ao governo estadual do qual hoje é vice-líder. Ele não só sobreviveu como ampliou significativamente o seu espaço político ao obter 70.807 votos no total, mais que dobrando a sua votação no Estado para exercer agora o quarto mandato consecutivo. Bosco disputou a reeleição também na pesada chapa da federação Cidadania/PSDB confiante na ampliação de seus votos não só em Araxá, mas especialmente no Noroeste mineiro. 

Até pela qualidade dos políticos de Araxá que agora formam uma unidade para trabalhar em todos os âmbitos federativos em busca do seu desenvolvimento sustentável, não tem como esperar outra coisa senão auspiciosos próximos quatro anos dentro desse novo contexto de força política.


emprol


Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia