Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm
banner_pma]  
O papel da assistência social
05/04/2012, às 07:06:29

 

   Por volta de 1930 surgiu o Serviço Social, no período em que se iniciou o processo de urbanização e industrialização no país. A necessidade dessa profissão está ligada à formação de poderes dominantes como a burguesia industrial, oligarquias cafeeiras, o Estado Varguista e a Igreja Católica, com o seguinte objetivo: o de controle do avanço comunista e também as insatisfações populares. Em 1953, o ensino de Serviço Social foi reconhecido e a profissão foi regulamentada em 1957, com a lei federal 3.252.       
   Desde o seu surgimento em 1970, a profissão manteve uma imagem conservadora, de controle da classe trabalhadora. A partir das lutas contra a ditadura e pela busca de melhores condições de vida da classe trabalhadora, o Serviço Social pôde experimentar novas influências. Assim, a profissão vem negando seu histórico de conservadorismo e desenvolve um projeto que visa comprometimento com a democracia e com o acesso universal aos direitos sociais, políticos e civis.
   Mais do que entender um pouco da história, é necessário compreender o papel e do que se trata a profissão de um assistente social. O Serviço Social resume-se em uma profissão interventiva que visa diminuir as desigualdades sociais. É por meio de pesquisas, análises de realidade social, na formulação, execução, avaliação de serviços, programas, políticas sociais que buscam preservação, defesa, ampliação dos direitos humanos e a justiça social. Desse modo, são várias as funções nas quais o assistente social pode atuar.
   Regina Célia Lima de Souza que é assistente social do Hospital Casa do Caminho há doze anos, explica que esta função não se baseia no assistencialismo. “Muitas pessoas têm a imagem de que o assistente social é um assistencialista, não é este o fundamento da profissão. A função do assistente social concretiza-se em ter a oportunidade de escuta, saber ouvir sem rotular e até mesmo se colocar no lugar do outro. É nesse momento que você esquece seus princípios, pois é momento de atender aquela pessoa, não fazer prejulgamentos e de ser cauteloso, pois é isto que rege o nosso código de ética”, afirma.
   No Brasil, a profissão foi regulamentada pelo Conselho Federal de Serviço Social e seus respectivos Conselhos Regionais. Portanto, o trabalho do assistente social visa garantir direitos e assistência para a população desamparada, fazendo isto por meio de políticas sociais, em defesa daqueles que são desamparados socialmente e a fim de lutar contra as injustiças e os problemas que podem afetar os mesmos.

Principais campos de atuação profissional de um Assistente Social
- Redes de serviços sociais do governo
- Hospitais
- Escolas/creches
- Centros de convivência
- Administrações municipais, estaduais e federais
- Serviços de proteção judiciária
- Conselhos de direitos e de gestão
- Movimentos sociais


   Reportagem de Dayana Vaz, estagiária do 7º período de Jornalismo da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG).

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia