Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm
banner_pma]  
Anastasia assina convênio com o MP ao encerrar congresso em Araxá
28/05/2012, às 09:30:35

 

   O governador de Minas Gerais, Antonio Augusto Anastasia, esteve em Araxá nesta sexta-feira, 25, quando assinou acordo de cooperação técnica entre o Estado e o Ministério Público (MP) para repressão à criminalidade. O acordo prevê o compartilhamento de experiências bem sucedidas na prevenção e enfrentamento da criminalidade, especialmente com relação aos crimes de homicídio. A parceria foi firmada durante o encerramento do X Congresso Estadual do Ministério Público realizado no Tauá Grande Hotel de Araxá.

   Estiveram presentes na solenidade, o prefeito de Araxá, Jeová Moreira da Costa, o deputado estadual Bosco, o comandante do 37º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais, tenente-coronel Ney Sávio de Oliveira, o vice-presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), Antonio Leonardo Lemos de Oliveira, o presidente da Associação Mineira do Ministério Público (AMMP), Nedens Ulisses Freire Vieira, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, o procurador-geral de Justiça Adjunto Administrativo, Carlos André Bittencourt, que representou o procurador-geral de Justiça, Alceu José Torres Marques, a defensora pública-geral de Minas Gerais, Andrea Tonet, dentre outras autoridades civis e militares.

   Anastasia desembarcou no Aeroporto Municipal Romeu Zema por volta das 18h de sexta-feira, 25, onde foi recepcionado por autoridades locais. De lá, o governador seguiu para o Grande Hotel Tauá, onde proferiu a palestra de encerramento do X Congresso Estadual do Ministério Público de Minas Gerais. Ele destacou o combate à criminalidade no interior do Estado. "Temos um projeto integrado em todo o Estado. O Alto Paranaíba também é uma região que tem dificuldades, especialmente em relação ao tráfico de drogas", disse Anastasia.

   O governador falou sobre as ações de combate às drogas no Estado. "Nós temos ações que são preventivas através de programas como o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) da Polícia Militar, o Fica Vivo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e medidas repressivas através da prisão e punição dos traficantes. Precisamos contar sempre com a melhoria das ações do governo federal, como também da participação do Estado e municípios e da sociedade civil", destacou Anastasia.

   Uma das medidas previstas no Plano Integrado de Enfrentamento à Violência em Minas Gerais, lançado no dia 17 de maio pelo governo do Estado, estabelece a parceria com o Ministério Público e é considerado um marco histórico para o Sistema de Defesa Social. Com investimentos previstos de R$ 225 milhões, o plano visa à redução dos índices de criminalidade violenta no Estado e reúne ações, novos métodos e estratégias para a segurança pública.

   “A possibilidade do estreitamento das relações entre o Poder Executivo e o Ministério Público, com vistas à repressão à criminalidade e à redução da violência através de medidas inovadoras, tem o objetivo de trocar informações, mas, sobretudo de coibir, combater e diminuir a criminalidade em nosso Estado. Esse é mais um passo importante a favor da nossa sociedade”, destacou Anastasia.


Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia