Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm_1
 
Bombeiro foi morto pelo amante da esposa
22/06/2012, às 07:51:05

 

   A Polícia Civil (PC) apresentou o estudante de Direito, Jusmar Martins Júnior, de 22 anos, como o autor dos disparos contra o sargento do Corpo de Bombeiros de Araxá, G.O.R., 38 anos, morto quando chegava em sua residência, às 22h do último dia 11. Em entrevista coletiva, ele foi apresentado junto com o comparsa Cleber Alves Duarte, que teria emprestado o veículo dele para o autor ir até o local do crime.

   A esposa do bombeiro assassinado, K.L.A.O., 28 anos, já estava presa porque acabou confessando a sua participação no crime ao se contradizer durante os seus depoimentos.

O crime
   A PM compareceu na rua Ernesto Nogueira Lima, bairro Alvorada, depois de ser acionada pelo telefone 190 porque tinham sido ouvidos disparos de arma de fogo na via. No local, os militares encontraram uma viatura do Corpo de Bombeiros que já prestava socorro à vítima. Eles viram uma motocicleta vermelha estacionada na calçada, com um boné dos bombeiros em cima do tanque, sendo que a vítima estava caída no solo e dizia o nome da esposa, parecendo chamá-la.

   Mesmo após o socorro do Corpo de Bombeiros que lhe fez intensas manobras de reanimação, o sargento não resistiu e faleceu no local. A análise do médico legista constatou que a vítima foi alvejada por quatro tiros, sendo um em cada antebraço, um no tórax e outro nas costas. A PM deu início aos intensos rastreamentos e o crime foi desvendado pela Polícia Civil, tendo sido cometido por motivo passional porque a viúva e o assassino confesso tiveram um caso.

   A PC prendeu K.L.A.O. depois que ela caiu em várias contradições durante os seus depoimentos. Inicialmente, ela disse que o sócio do bombeiro o ameaçava, o que não foi confirmado pela polícia. Então, ela acabou confessando que era amante de Jusmar, que foi encontrado pela PM em uma fazenda perto de Medeiros, junto com Cleber. Segundo ele, seguiu o bombeiro até a residência dele no veículo de Cleber. A polícia ainda não sabe até que ponto Cleber está envolvido no crime, além de ter emprestado o carro para o assassino. O autor levou a polícia até uma fazenda situada próxima a Sacramento, onde enterrou uma mochila com as armas usadas no crime.

 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia