Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
Amizade pra valer
25/09/2012, às 08:16:30

 

   Dois irmãos de Araxá, Ricardo Garcia, 30 anos, e Eduardo Garcia, 25, vão disputar o próximo programa do reality show The Amazing Race, no canal Space, para tentarem custear o tratamento de saúde do amigo de infância, Manoel Stefani, 25. Considerado um dos melhores realities shows do mundo, a corrida de aventuras ganhou uma versão especial só para competidores brasileiros, com onze duplas que disputarão o prêmio de US$ 250 mil, dentre elas, Ricardo e Eduardo. O programa será exibido no canal de TV por assinatura Space todos os domingos, às 19h, a partir do dia 7 de outubro próximo. A reapresentação do episódio vai ao ar às terças-feiras, às 21h, no canal pago.

   Manoel é fã do The Amazing Race e, de uns quatro anos pra cá, tem acompanhado todas as versões do programa: uma espécie de gincana que envolve esporte de aventuras dentre outras práticas radicais, com tarefas que testam não só as condições físicas como as psicológicas dos participantes, mexendo o tempo todo com as suas sensações e emoções que vão ao limite. “É a exposição real de sentimentos perante os desafios”, destaca. Quando abriram as inscrições para mais um programa na América Latina, ele pensou em chamar os dois amigos de infância para participarem em busca da premiação que equivale a cerca de R$ 500 mil. Com a sua experiência como fiel expectador do programa, Manoel pensou em instruí-los para dividirem o prêmio caso sejam vitoriosos e, assim, ele ter a oportunidade de se tratar da doença crônica e degenerativa que o acomete, a Amiotrofia Muscular Espinhal.

   Durante as suas pesquisas sobre a doença que enfrenta com muita coragem desde menino, Manoel descobriu que na China existe um tratamento ainda experimental feito com aplicação de célula tronco. Segundo ele, dentre os sete pacientes já submetidos à experiência, todos melhoraram a qualidade de vida e, um deles, de forma excepcional conseguiu praticamente se curar apesar da doença dele ter chegado num estágio bem mais avançado do que o seu atualmente, porque já não tinha mais o movimento das mãos. Manoel conseguiu entrar em contato com esse paciente e, desde então, o interesse dele em fazer o tratamento na China é crescente, mas precisa de pelo menos R$ 80 mil para custear a viagem e as demais despesas.

   Essa ansiedade levou Manoel a fazer o convite aos amigos que se dispuseram a enfrentar o desafio para ajudá-lo, sendo que no início Eduardo não acreditava muito que passariam pelo processo de seleção do programa, já Ricardo animou-se desde o primeiro instante. “Eu acredito na capacidade deles, o Eduardo pratica artes marciais há muito tempo e pensei que se o Ricardo também treinasse conseguiria um condicionamento físico muito bom e foi o que aconteceu”, conta Manoel. Então, os três gravaram o vídeo “Sobre porque você merece participar” e enviaram para a produção do programa, que inclusive pode ser visto no youtube (Ricardo Eduardo Amazing Race). O vídeo foi feito no dia do aniversário de Manoel, em 22 de janeiro deste ano e, no dia 28 seguinte, eles receberam o convite para participar do casthing (seleção), em São Paulo.

A viagem para SP
   Ricardo é representante comercial e Eduardo era operador de telemarketing, Manoel não trabalha e os três enfrentaram a primeira dificuldade para participar do desafio, conseguir recursos para ir a São Paulo fazer os testes do programa. Os três estavam confiantes para participar da entrevista, pois tinham um motivo nobre, uma boa história para estarem no programa, mas não tinham dinheiro nem para pagar a gasolina para fazer a viagem até São Paulo, que nem mesmo conheciam. Então, Manoel lembrou-se de um colega que conheceu há oito anos em Araxá quando ele hospedou-se na sua casa e conversavam de vez em quando pela internet.

   Com a ajuda de familiares e amigos, eles conseguiram ir para São Paulo, levaram lanches de Araxá e se hospedaram por um dia na casa do colega de Manoel, distante 70 quilômetros do local da seleção. Eles só foram avisados que teriam que ficar em São Paulo à noite, depois da entrevista que confirmou a participação da dupla, Eduardo e Ricardo, no programa. Não teriam como voltar para a casa do colega de Manoel e ainda chegar cedo no dia seguinte para participar das gravações, quando receberam uma nova ajuda. As duplas que não foram selecionadas resolveram pagar o hotel e o jantar deles e, desta forma, puderam fazer as gravações sob o comando de Paulo Zulu que irá apresentar o programa. O primeiro episódio de estreia da série Amazing Race, América Latina, com a participação da dupla araxaense será exibido no Duk Pub, no domingo, 7 de outubro, às 19h.       

   Durante cerca de um mês, se conseguirem chegar até a etapa final do programa, Eduardo e Ricardo vão viajar por vários lugares do país, disputando difíceis provas. Para isso, Eduardo pediu demissão no emprego e Ricardo terá que parar de trabalhar nesse período. Mesmo confiantes na chance de vitória, afirmam que de qualquer jeito estão decididos a ajudar Manoel. Segundo eles, se não ganharem o prêmio, vão aproveitar a popularidade do programa para criarem uma fundação depois da corrida e conseguir os recursos junto a empresários e médicos dispostos a contribuir. “A sorte conta demais, não só uma boa estratégia”, diz Ricardo.

 


 

 

 

 

A próxima versão do The Amazing Race
   The Amazing Race, um dos reality shows mais bem-sucedidos do mundo, vai ganhar uma versão especialmente com competidores brasileiros, no canal pago Space. Nos Estados Unidos, o programa já está na 20ª temporada e acumula 14 prêmios Emmy - sendo sete deles na categoria Melhor Reality de Competição.

   Para apresentar o programa à imprensa, uma coletiva realizada em São Paulo contou com as 11 duplas participantes e Paulo Zulu, que assume o comando do programa. A escolha do modelo não foi à toa: seu espírito aventureiro, sua paixão por esportes como o surf, jiu-jitsu, corrida, alpinismo e caça-submarina casam perfeitamente com o clima do programa.

   O TAR - como é chamado pelos fãs do programa - já teve versões latino-americanas, inclusive com diversas duplas brasileiras, mas está será a primeira apenas com competidores daqui. "No programa dos Estados Unidos eles não fazem amizade; na hora do jantar senta cada um na sua mesa e não conversam. Nas versões latinas, a hora de comer é sempre uma festa! Muito melhor trabalhar com essa energia", disse a produtora Maria Bejarano.

   Entre os times que enfrentarão as provas, que tem como pano de fundo cenários naturais exuberantes, estão duplas de diversas formações. Mãe e filho, pai e filho, amigos, irmãs gêmeas, modelos, casais, noivos, namorados e empresários. "Pegamos relações diferentes, porque se for igual fica muito chato", explicou Maria Bejarano.

Participantes
   Os participantes responderam algumas dos jornalistas e também do apresentador do programa, Paulo Zulu. Luiz Antônio e Luiz Fernando, pai e filho, disseram que tem passado mais tempo junto, para aproveitar melhor o entrosamento durante a competição.

   Já Gilbert e Gilmar estão animados com as provas e viagens, mas preferiram não apontar quais locais e paisagens gostariam de conhecer. "Não pensamos nisso. Estamos prontos para toda e qualquer situação, não importa onde".

   As gêmeas Cintia e Luiza, que são triatletas, foram questionadas sobre a relação entre as duplas. "Fizemos amigos, mas como atletas focamos em nós e em nosso objetivo, deixando de lado a amizade. Amigos, amigos, competições à parte", disseram as irmãs.

   Uma das duplas que mais chamaram atenção foi Eduardo e Ricardo. Os irmãos entraram no programa por uma causa nobre: um amigo tem uma doença muito grave e considerada incurável. Fã do programa, esse amigo inscreveu os dois no The Amazing Race. "Queremos o prêmio para dar mais tempo e qualidade de vida para ele", explicaram. Eles pretendem pagar um tratamento experimental na China, com um médico que diz ter uma possível cura para o problema.

O Programa
   Dividido em 13 etapas, cada uma exibida em um episódio, as 11 duplas precisam cumprir uma prova, com muitos percursos e rotas, através de pistas que mostram o local da próxima fase. Nos Estados Unidos, cada prova costuma passar por dois países, mas a versão brasileira deve se concentrar nos pontos turísticos nacionais e, algumas vezes, em locais da América Latina.

   Ao final de cada rota, a última dupla a terminar o desafio pode ser eliminada, ou punida com alguma desvantagem dentro da competição. No último episódio, os três finalistas disputam quem chegará primeiro ao destino final e levará para casa o prêmio de US$ 250 mil (cerca de R$ 500 mil).

   The Amazing Race será exibido no canal de TV por assinatura Space, todos os domingos, às 19h, a partir do dia 7 de outubro. Às terças-feiras, às 21h, vai ao ar a reapresentação do episódio.

Texto: Mariana Ghorayeb/Terra
Fotos: Divulgação Terra/Diversão

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia