Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm_banner
980x150
Parlamentares afirmam que Araxá está pronta para receber a Copa
03/06/2011, às 13:52:25

 

   Araxá, no Alto Paranaíba, vai jogar pesado para conseguir ser escolhida como Centro de Treinamento de Seleções, pelos países participantes da Copa 2014. Para tanto, entra em campo com um trunfo extra, além dos três pré-requisitos exigidos pela Fifa - rede hoteleira, aeroporto e estádio de futebol: o de já ter hospedado a Seleção Brasileira de 1958, que foi campeã do mundo, na Suécia. Araxá vai acrescentar às exigências oficiais, o fator de torcida pé quente.
   O município, de 92 mil habitantes, selecionado como uma das seis candidatas a subsede, recebeu as Comissões de Esporte, Lazer e Juventude e de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, nesta quinta-feira (2/6/11). Araxá começou o jogo mostrando a deputados, representantes dos segmentos esportivos e empresariais, tudo que tem e terá para receber as seleções de futebol, como localização estratégica, clima excepcional e boas instalações esportivas.

Cidade se prepara para construir centro de treinamento
   Nas apresentações do deputado Bosco (PTdoB), autor do requerimento para a realização da audiência, e do prefeito da cidade, Jeová Moreira da Costa, foi demonstrado que a cidade está quase pronta. Bosco lembrou a localização estratégica, ligada por vôos de menos de uma hora às capitais; o clima excepcional; o complexo de lazer do Barreiro; o aeroporto que é considerado um dos melhores do país; a rede hoteleira em franco crescimento; e a possibilidade de implantação de um grande centro de treinamento no Barreiro, em áreas da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig). A audiência foi fruto, ainda, de outro requerimento apresentado pelos deputados das duas comissões
   O prefeito Jeová Moreira da Costa também destacou a infraestrutura da cidade, e afirmou que se empenha para que o que falta seja implantado por meio de parcerias com empresas, principalmente a Vale Fertilizantes e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM). A primeira mantém em Araxá a maior planta de fosfatados do País, e a segunda administra a maior mina de nióbio do mundo. O prefeito destacou, ainda, que o município ocupa a 10ª posição em arrecadação de ICMS. O centro de treinamento seria uma parceria com estas empresas e a Codemig.
   O consenso entre os deputados Marques Abreu (PTB), presidente da Comissão de Esporte; Bosco; Adelmo Carneiro Leão (PT); Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), vice- presidente da Comissão de Turismo; e Ulysses Gomes (PT) é de que mais do que as condições físicas e estruturais adequadas de Araxá, a população é o seu maior patrimônio.
   Marques destacou seus tempos de jogador do Atlético, quando se hospedou na estância do Barreiro, para ele, complexo que reúne o que há de mais importante para um time: a tranqüilidade. Adelmo Carneiro Leão acrescentou que a Copa de 2014 tem um significado maior do que simplesmente a construção de equipamentos esportivos. "Estamos fazendo a Copa para que melhore a auto-estima do brasileiro, para se introduzir valores novos na população, principalmente nos jovens".
   Dalmo Ribeiro Silva disse que as cidades subsedes terão um grande desafio pela frente, "mas tenho certeza que ele será vencido, com a participação de todos: prefeituras, Estado, empresários e população". E Ulisses Gomes lembrou que melhor do que o marketing sobre a cidade é a receptividade de seu povo. Ele lamentou que somente seis municípios mineiros tenham sido selecionados pela Fifa.

Projeto Araxá na Copa 2014
   O projeto de Araxá foi conduzido por um comitê criado pela Prefeitura, integrado pela equipe do deputado Bosco, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, Clube de Dirigentes Lojistas e Secretaria Municipal de Turismo, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e parcerias.
   Um vídeo com dados sobre a cidade foi apresentado pelo prefeito Jeová Costa, quando os participantes tomaram conhecimento dos principais indicadores da cidade. Araxá conta com 2.740 leitos distribuídos em 18 hotéis; 30 restaurantes e bares; mais de 20 academias; aeroporto com pista de 2 km, dois hangares e balizamento diurno e noturno; sete museus; escolas e universidades; água tratada e esgoto sanitário em todo o perímetro urbano.
   Outra apresentação foi feita pela secretária de Desenvolvimento, Alda Sandra Marques, que detalhou os trabalhos do comitê da Copa, para atender às exigências da Fifa. Foi feita a apresentação da logomarca "Araxá, faz bem, na Copa também", que aguarda, agora, a aprovação do Comitê Organizador Local, da Fifa. O início da implantação dos projetos depende, segundo Alda Marques, da resposta da Fifa às sugestões apresentadas pelo comitê.
   Alda Sandra disse que alguns critérios já foram atendidos, como o estádio Fausto Alvim, o complexo do Tauá Grande Hotel com academia, spa e área de fitness; o aeroporto e a rede hoteleira. E apresentou as sugestões do Comitê da Copa, entre elas: melhorias na área de segurança, com o aumento do efetivo da PM e do Corpo de Bombeiros; criação de um espaço exclusivo para os Bombeiros, com a diponibilização de um veículo de combate a incêndios.
   E ainda a implantação de uma delegacia do turista; captar recursos junto à iniciativa privada para instalação de câmaras de vigilância na cidade; expandir a sinalização turística; capacitação de profissionais como taxistas, comerciários e a outros prestadores de serviço, por meio de cursos do Senac; criar material publicitário como CDs, DVDs, e-book; criar campanha de mídia para criar o clima de copa na população; inserir campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes; criar linhas de "city tour"; criação de um centro de informações turísticas no aeroporto.
   Muitos convidados, entre prefeitos, vereadores, dirigentes esportivos e os parlamentares foram unânimes em reconhecer que Araxá está pronta para ser subsede, destacando o profissionalismo de seu projeto e o espírito de cooperação entre as autoridades. O secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Esportes, Rogério Romero, também lamentou Minas Gerais só ter emplacado seis cidades, mas afirmou que agora é preciso focar nestas, para que recebam toda a ajuda do Estado. Segundo ele, o Estado dá claros exemplos de que terá o esporte entre suas principais políticas públicas. Nos debates, a população se revezou nos pedidos de apoio às autoridades e aos empresários.
   Presenças - Marques Abreu (PTB), presidente da Comissão de Esporte; Bosco (PTdoB); Adelmo Carneiro Leão (PT); Ulysses Gomes (PT); e Dalmo Ribeiro Silva (PSDB).

Assessoria de Comunicação da Assembléia

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia