Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
A rodada da Primeira Divisão
22/10/2012, às 09:38:40

Dínamo vence Inter com Ediney defendendo pênalti no final

 

Com uma equipe desfalcada de alguns titulares o Dínamo mostrou a força de seu elenco ao vencer, por 2 x 1, a forte equipe do Internacional no Dona Adélia com gols de Pelézinho e Dieguinho e com destaque para a defesa de Ediney na cobrança de penalidade batida por Ricardo. Agora o Dínamo terá a vantagem do empate na partida de volta. O Dínamo ainda perdeu, aos 7 min., o volante Zé Mário que se contundiu cortando a boca em uma dividida com Wilker. Zé Mário foi levado ao pronto-socorro e acabou levando 5 pontos. A partida muito disputada, mas sem grandes emoções até o fim da primeira etapa quando Pelézinho cobrou uma falta na linha de fundo e acertou o gol, enganando a toda defensiva do Inter que esperava um cruzamento: 1 x 0 Dínamo. Este gol gerou muita reclamação por parte da equipe do Inter e seus torcedores quando o assistente Mário Lúcio chegou a levantar a bandeira de forma equivocada, já que não houve irregularidade, mas o árbitro Wesley Elias de forma corretamente validou o gol legal.

Na segunda etapa o Internacional voltou embalado em busca do empate. Já no inicio Mário chegou em velocidade pela direita e cruzou na área, mas não apareceu ninguém para aproveitar e a zaga aliviou. Na pressão o zagueiro Ricardo cobrou uma falta do meio da rua, Flávio escorou e a bola sobrou com Fred que com categoria tocou pro gol empatando a partida: 1 x 1. Pouco depois uma jogada parecida com Ricardo novamente cobrando falta de longe, bola escorada e Robson teve grande oportunidade de virar, mas Ediney estava ligado e evitou o gol. Aos 22 min. uma cobrança de escanteio e Dieguinho aproveitou o blecaute na defesa tricolor para sozinho tocar pro gol e fazer 2 x 1 Dínamo. Aos 39 min. a grande chance do Inter de deixar a partida em igualdade: cobrança de falta e a bola bate na mão do zagueiro Léo Caixeta na área. O árbitro marcou pênalti. O zagueiro Ricardo foi parra cobrança e bateu muito bem na bola, mas Ediney escolheu bem o canto e fez grande defesa mantendo a vantagem para o Dínamo. No finzinho Dieguinho ainda chegou bem com a bola dominada e na cara do gol batendo parra uma grande defesa do goleiro Dersom. Com o placar de 2 x 1 o Dínamo entra em campo na partida de volta com a vantagem de empatar para retornar a decisão 4 anos depois da última vez que foi em 2008 contra o Gef onde ficou com a vice-liderança. Ao Inter apenas a vitória interessa. Por um gol de diferença pra levar pros pênaltis ou por dois gols para ficar com a vaga direto.

O Internacional jogou com: Dersom, Wilker (Mário), Fred Bundinha, Jonathan, Ricardo, Jean, Vitinho, Cleone, Flávio (João Copasa), Lucas e Robson. Treinador: Ademir.

O Dínamo entrou em campo com: Ediney, Kaniggia, Anderson, Dedé, Kelvin, Zé Mário (Vertinho), Liniker, Pelézinho (Léo Caixeta), Dalmer, Victor e Dieguinho. Treinador: Fernando Bobobó.

O árbitro do jogo foi Wesley Elias auxiliado por Pedro Caetano e Mário Lúcio. O 4º árbitro foi Marcilio Adriano e a 5ª árbitra foi a Rosemeire Cássia. A representante da LAD foi a Abigail da Silva.


Fim do tabu: Tigrão vence Gef e leva vantagem na partida de volta

 

E uma partida em que o Tigrão comandou e criou diversas oportunidades que não foram convertidas, o Gef viu um tabu ser derrubado com a primeira vitória do Comercial depois que a equipe passou a ser o Tigrão. E vitória em momento importantíssimo dando a vantagem a equipe do treinador Edivaldo Pelanca para a partida de volta. Alexandre, Allan e Serginho foram os heróis da vitória por 3 x 2. A primeira etapa foi muito disputada com domínio do Tigrão na partida que criou diversas oportunidades, mas somente conseguiu concluir com precisão aos 38 min. quando Allan tocou para Alexandre que invadiu a área e bateu pra fazer 1 x 0 Tigrão. A resposta do Gef veio rápida com Malaia empatando de cabeça aos 44 min.

Na segunda etapa o Tigrão permanecia melhor em campo e pressionava desde o inicio. Aos 3 min. Cafu cobrou falta muito bem e Vaguinho fez grande defesa a escanteio. Na cobrança do escanteio a bola sobrou com Marcos que de bicicleta acertou o travessão. Aos 6 min. Allan bateu de fora da área e o goleiro Vaguinho acabou falhando e sofrendo o gol: 2 x 1 Tigrão. Atordoado o Gef ainda viu o Tigrão ampliar o marcador aos 10 min. quando após um cruzamento na área a bola sobrou com Serginho livre de marcação  na entrada da pequena área bater pro gol e fazer 3 x 1 Tigrão.
O Gef foi pro ataque pra tentar mudar o placar. Fernando Henrique arriscou de fora da área e Arlem fez grande defesa. Pouco depois, aos 15 min., Allan acabou tocando a mão na bola dentro da área: pênalti. Arthur cobrou bem e diminuiu para 3 x 2. 5 minutos depois Vaninho comete falta em Amaral na lateral e recebe o segundo cartão amarelo sendo expulso de campo e deixando o Tigrão com 10 em campo. Apesar de jogar com um a menos o Tigrão continuou melhor em campo e criando mais oportunidades. Em uma delas Mateus Motta roubou a bola de Timim dentro da área e ficou de frente pro goleiro Vaguinho que fez grande defesa evitando o 4º gol. Em outro bom lance Elvinho passou fácil pela marcação e a equipe do Tigrão chegava com 3 atacantes contra um defensor, mas Elvinho acabou errando o passe desperdiçando uma ótima oportunidade de ampliar. No final, aos 42 min., Mateus Motta recebeu lançamento e chegou na cara do gol tocando e encobrindo o goleiro Vaguinho. Ia ser um golaço se Timim não salvasse evitando o gol em cima da linha. Com o resultado o Tigrão consegue vencer o Gef, depois de tantas partidas decisivas, e leva agora a vantagem de jogar pelo empate na partida de volta. Ao Gef a vitória na volta por um gol leva a disputa da vaga para cobranças de penalidades. Vitória por 2 gols de diferença dá a vaga ao Gef.

O Tigrão jogou com: Arlem, Vaninho (expulso), Raul, Igor Goiaba, Douglas, Cafu, Arlem, Marcos (Elvinho), Caio (Ariterlã), Alexandre (Gerson) e Sérginho (Mateus Motta) (Gilson). Treinador: Edivaldo Pelanca.

O Gef entrou em campo com: Vaguinho, Ítalo (Dudu), Douglas, Emerson, Amaral, Timim, Rafael Bundinha, Arthur, Bruno Cesar, Renê (Fernando Henrique) e Malaia. Treinador: Claudio Macedo.

O árbitro do jogo foi Edilson José auxiliado por Sebastião Aparecido e Washington Humberto. O 4º árbitro foi João Mariano e o 5º árbitro foi Nivaldo de Souza. A representante da LAD foi a Geize Kelly.

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia