Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
pma
cabmm
Juiz fala sobre o caso da morte da menor Ana Clara
01/02/2013, às 08:34:22

Para esclarecer à população sobre o papel da Justiça nas investigações da morte da menor Ana Clara Cunha da Mata, 11 anos, o juiz da Vara Criminal, Infância e Juventude de Araxá, Renato Zupo, encaminhou um comunicado à imprensa da cidade na quinta-feira, 24, e também concedeu uma entrevista coletiva na segunda-feira, 28. “Nós entendemos que a população merece esclarecimentos acerca de como é que estão funcionando as investigações. E principalmente, do fato de que quem preside as investigações é o delegado de Polícia Civil”, diz Zupo.

Segundo ele, o juiz de Direito defere ou indefere os pedidos de diligências, mas as investigações são presididas por um delegado de polícia. “O Poder Judiciário está de olho, está aguardando providências da autoridade policial e tem cobrado. E a autoridade policial está se empenhando e nos prometeu um resultado rápido e a gente confia nisso”, afirma.

O corpo da menor foi encontrado no dia 23 de outubro do ano passado em um local ermo, situado às margens da MG 452 (Araxá/Uberlândia), nos fundos do depósito de material reciclável existente no Distrito Industrial (DI). Ana Clara esteve desaparecida da tarde do dia 18 de outubro até o dia 23, quando às 12h, a PM foi acionada por testemunhas que estavam trabalhando na montagem da fachada de um estabelecimento comercial próximo ao local onde o corpo dela encontrado. A polícia constatou que ela foi brutalmente assassinada e, desde então, o delegado de Homicídio e Desaparecidos, Luiz Antônio da Costa, está presidindo o inquérito que investiga o caso.

> DETALHES NA EDIÇÃO IMPRESSA DO JORNAL CLARIM QUE CIRCULA HOJE

 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia