Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cabmm
banner_pma_araxa
Perguntar não ofende
18/10/2013, às 07:32:33

A polêmica em torno do funcionamento dos radares suscita dúvidas quanto à capacidade da administração municipal em estabelecer um relacionamento mais célere com a Justiça. Afinal, a primeira cobrança em relação à apresentação dos estudos técnicos para a operação dos redutores de velocidade foi feita em 2011, pelo promotor Marcus Paulo Queiroz Macedo. A falta de retorno da administração municipal motivou uma Ação Civil Pública à época e, em dezembro de 2012, a prefeitura se defendeu no processo sem apresentar os estudos e questionando a competência do Ministério Público (MP) em fazer tal cobrança. Então, recentemente o juiz decidiu pela suspensão do funcionamento dos radares e, somente depois disto, a prefeitura apresentou toda a documentação que estava correta, ou seja, já existia porque esses estudos precedem a instalação dos aparelhos. Tanto que o retorno dos radares ocorreu imediatamente após a apresentação dessa documentação. Por que não foi evitado tanto desgaste à toa? 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia