Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
pma
cabmm
Sinplalto aponta defasagem salarial de 29,74% em três anos
14/01/2014, às 07:55:01

 

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araxá e Região (Sinplalto) definiu como metas para 2014 a concesão do reajuste salarial e implantação do Plano de Cargo e Salário (PCS) para o funcionalismo público municipal. O presidente Heli Aires considera que o segundo ano de negociação salarial da categoria deve ser ainda mais intenso que 2013.

Segundo ele, nos últimos três anos a defasagem salarial do quadro geral dos servidores araxaenses já chega a 29,74%. “Quem ganha acima de um salário mínimo está vendo a sua remuneração ser achatada. Claro que existem algumas bonificações que acabam encobertando essa defasagem. Mas temos que entender que abono natalino e pagamento por produtividade, por exemplo, são conquistas da categoria e não podem substituir o reajuste anual”, aponta.

Ele lembra que o salário mínimo foi reajustado em 6,78% em todo o país a partir de janeiro de 2014, passando de R$ 678 para R$ 724, o equivale a mais R$ 46. Ele acrescenta que em 2012 o mínimo foi reajustado em 14,13% passando de R$ 545 para R$ 622 e, em 8,83% em 2013, indo para R$ 678.  De acordo com Hely, até 2015 o salário mínimo será reajustado anualmente com base na lei n° 12.382, de 25 de fevereiro de 2011, ou seja, o que corresponde à variação do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado mais a inflação do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Ele informa que conforme estimativa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), 48 milhões de pessoas têm o rendimento atrelado ao salário mínimo que representa a maior relação de poder de compra desde 1979. “De acordo com informações da Agência Brasil, o novo valor deverá trazer um impacto de R$ 12,8 bilhões nas contas da Previdência Social”, acrescenta. Diante desses números, ele afirma ser preocupante a defasagem real do salário do funcionalismo araxaense. “Em 2009, início do governo Jeová (Moreira da Costa), falávamos que a defasagem salarial era cerca de 30%. As pessoas falavam que o prefeito não poderia assumir essa herança de governo anteriores, que necessitava de um planejamento. O prefeito anunciou o pagamento por produtividade que seria realizado gradativamente por setores. Mas na verdade, esse pagamento foi realizado somente para alguns servidores, sem regras, sem planejamento e sem acompanhamento do sindicato”, diz.

Segundo ele, hoje a defasagem salarial para o quadro geral do funcionalismo público é enorme. “O salário mínimo teve um aumento significativo nos últimos cinco anos, saltando de R$ 465 para R$ 724. Algumas categorias que têm estipulado em nível federal um salário base tiveram reajuste no governo Jeová. A educação, por exemplo, foi contemplada na data-base 2013. Nesses casos, a defasagem nos últimos cinco anos é um pouco menor, mas ultrapassa os 30%”, afirma. Ele acrescenta que o objetivo do Sinplato é uma negociação de data-base para contemplar o quadro geral do funcionalismo público. “Temos alguns projetos para 2014, mas a nossa principal meta é reduzir essa defasagem salarial através de um plano de cargo e salário eficiente e um reajuste imediato”, ressalta.

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia