Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cabmm
banner_pma_araxa
Funcionário é preso por furto de eletroeletrônicos
14/03/2014, às 07:39:45

 

A Polícia Civil (PC) de Araxá prendeu AOR como o principal suspeito do desvio de várias mercadores do Centro de Distribuição e Administrativo (CDA) da empresa Zema, por volta das 10h de quinta-feira, 13 de março.

De acordo com o delegado de Furtos e Roubos contra o Patrimônio de Araxá, Conrado, a empresa procurou a PC para solicitar uma investigação, porque a auditoria vinha notando uma grande diferença no estoque de eletrodomésticos, televisores e eletrônicos em geral. Os responsáveis pela auditoria informaram que por diversas razões as suspeitas apontavam para empregados de dentro da empresa.

Com base nas informações repassadas pela empresa e com o conhecimento do delegado regional Heli Andrade, o delegado Conrado e os investigadores Germano, Sergio e Fernando investigaram todos os funcionários responsáveis pelos setores onde o problema estava sendo observado. Durante os três meses de investigação, a Polícia Civil constatou que alguns funcionários do setor da segurança estavam envolvidos num grande esquema de desvio de mercadorias do interior do CDA. As provas foram levantadas e a Justiça expediu o pedido de prisão temporária de AOR, como sendo o principal suspeito do esquema de furto, bem como o mandado de busca a apreensão na residência dele.

Os investigadores foram até a empresa e informaram AOR que ele estava sendo investigado pelo crime de furto. Ele negou a autoria e disse não saber de nada, porém de posse do mandado de busca e apreensão os investigadores deslocaram-se até a residência dele, onde localizaram na laje diversos aparelhos eletrônicos novos, a maioria ainda em caixas lacradas. Os investigadores acionaram dois funcionários da empresa que acompanharam as buscas e reconheceram os produtos. Havia vários produtos repetidos, sendo todos novos e na caixa. No interior da residência do suspeito havia uma grande quantidade de aparelhos eletrônicos e de utilidade doméstica, sendo também comercializados pela empresa.

Ao ser questionado sobre a procedência dos produtos, AOR demonstrou-se preocupado com a situação e não apresentou uma explicação contundente. A mercadoria encontrada foi avaliada em cerca de R$ 20 mil e AOR foi preso e encaminhado para a Delegacia Regional de Polícia Civil. Perante a presença de um advogado, AOR disse que só falaria em juízo. AOR trabalhava na empresa há 7 anos e era o responsável pelo sistema de monitoramento de câmeras, ocupando um cargo de alta confiança dentro da empresa. O delegado Conrado e equipe já tinham investigado e prendido dois outros funcionários que estavam cometendo o mesmo crime dentro da empresa, no dia 14 de janeiro passado. Na ocasião, foram apreendidos 24 aparelhos celulares de última geração e R$ 12 mil em dinheiro.

 



Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia