Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
EDITORIAL - Correndo atrás
15/07/2014, às 08:13:25

Duas importantes e esperadas obras são inauguradas pela administração municipal, a Unidade de Saúde Integrada do Centro (Unicentro) e o Centro Municipal de Ensino Infantil (Cemei) Pró-infância Armindo Barbosa. E a expectativa é a de que o governo municipal a partir deste segundo semestre do ano consiga entregar várias outras obras em andamento que também contribuem significativamente para a melhoria do atendimento à comunidade, especialmente nas áreas de saúde e educação. Como a Cidade Administrativa Juscelino Kubitscheck que mesmo sem estar concluída já impacta positivamente no atendimento à população e no desenvolvimento urbano da área onde está inserida.


Em comum, essas obras na concepção refletem as novas exigências de infraestrutura física e de recursos humanos na prestação do serviço público que gradativamente se adéqua à pós-modernidade. Como o Pró-infância que foi construído dentro de um programa federal, com contrapartida do município, seguindo um projeto totalmente voltado para o atendimento em tempo integral de crianças de 4 meses a 5 anos. Aliás, também é uma referência em Araxá sobre como a comunidade gostaria de ver as suas forças políticas trabalhando, porque o projeto foi pleiteado em 2009 pelo deputado federal Aracely de Paula a pedido da então secretária municipal de Educação, Giovana de Paula Mesquita Guimarães, com o empenho do governo municipal. Mas, posteriormente, com o rompimento das relações entre essas duas forças políticas, a obra demorou muito mais do que o tempo inicialmente previsto para ser inaugurada. Ainda bem que foi concluída apesar do atraso, como ocorreu com a Praça da Juventude buscada da mesma forma à época. Independentemente do ônus desse desajuste político que abala a cidade, o crédito é devido a todos que participaram dessas conquistas.


Quem vê as instalações e os equipamentos do novo Cemei impressiona-se pela qualidade e funcionalidade de tudo, minuciosamente pensado para dar segurança e conforto às crianças e adequadas condições de trabalho aos servidores. Não dá para evitar o desejo de que todas as unidades existentes pudessem ser como essa, que permite vislumbrar um novo país, onde o atendimento público na educação é capaz até de superar o privado. A boa surpresa dos pais que têm ido até o novo Cemei fazer a matrícula dos filhos merece registro, pois vão poder trabalhar com tranquilidade na certeza de que oferece todas as condições possíveis para que sejam bem cuidados.


A Unicentro começa a ser equipada para ser inaugurada no próximo dia 18, numa estrutura física que supera a das demais Unis, em amplitude e versatilidade. Localizada na região central, a nova unidade de saúde pode abrigar até dois PSFs (Programa Saúde da Família), além dos atendimentos ambulatoriais, médico e odontológico. Inclusive, a expectativa é a de que o seu funcionamento contribua para diminuir a demanda do Pronto Atendimento Municipal (PAM) em relação aos casos que não são de urgência/emergência. O governo prevê a construção de mais duas Unis, a Uninordeste nas imediações do bairro Pão de Açúcar que está em pleno andamento e a Uniroeste no bairro Aeroporto. Também em construção, o anexo da Santa Casa através de um esforço conjunto que mostra a importância da Parceria Público Privada (PPP) em prol da cidade, para a implantação da UTI neonatal e do serviço de quimioterapia. Outra obra que está praticamente concluída e cuja inauguração deve ser agilizada é o novo Laboratório Municipal.


Quando se fala em muitas obras iniciadas pela administração municipal, antes de apontarem os benefícios já cobram a continuidade destas, sem compreensão para as razões do desacerto entre o tempo estimado e o real para serem concluídas. Nesse aspecto, estão a construção da escola e Cemei no bairro Max Neumann, da cozinha comunitária no setor Norte, da sede da Escola Dom Pixote que será cedida à UFTM até a construção do próprio campus, da av. Senador Montandon, da sede do Cartório Eleitoral, reforma do Instituto Colombo, o próprio centro administrativo e o asfaltamento da Araxá/Antinha, dentre outras de menor monta. Há também as cobranças por melhoria na prestação dos serviços urbanos e na manutenção do patrimônio público. Portanto, uma pauta mais do que suficiente para ser focada e cumprida o mais rápido possível e com a qualidade esperada, para que somente depois sejam tomadas outras iniciativas.


Nessa altura, começar novas obras sem concluir as previstas dividirá ainda mais os recursos financeiros e humanos disponíveis para o que já está planejado. Essa gestão municipal está mais próxima do meio se considerarmos que os próximos meses referem-se ao período eleitoral. Nesse aspecto, o melhor é dar andamento ao que se apresenta até o fim deste ano, até porque apesar de curto pelo menos é um tempo praticamente sem a possibilidade de qualquer mudança no comando da cidade em função do embate judicial em torno das Eleições Municipais de 2012. Depois do próximo quadrimestre, volta à cena a desgastante expectativa em torno da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a permanência ou não do prefeito Jeová Moreira da Costa no cargo e, somente a partir daí, poderá ser reestabelecida a normalidade da governança em Araxá. E não se sabe quando o TSE definirá a questão, se daqui há quatro, seis meses, um ou dois anos. Portanto, até lá é correr atrás para minimizar ao máximo esse impacto negativo na história da cidade.

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia