Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm
prefeitura_araxa
Criança sai da Santa Casa como morta e retorna viva
03/08/2011, às 06:53:43

 

    Uma criança que nasceu prematura de seis meses na Santa Casa de Misericórdia de Araxá e foi dada como morta pela equipe médica chorou ao ser preparada pelo agente funerário para o sepultamento. O fato aconteceu na tarde desta terça-feira, 2, e será investigado pelo hospital que iria transferir o bebê para internação numa UTI Neonatal, em Uberaba, no início da noite.  
    O agente da Funerária São José, João Carlos Alves Pereira, conta que foi à Santa Casa por volta das 14h30 para fazer uma prestação de serviço a outro cliente, quando a família lhe solicitou que preparasse o sepultamento do recém nascido que havia morrido após o parto. “Eu passei todos os procedimentos para eles e pedi a um colega da empresa que fosse retirar o corpo da Santa Casa. Ele trouxe o corpo para a funerária numa caixinha, como é o procedimento, para depois passar para a urna mortuária”, explica.
    Segundo ele, depois retornou à funerária e quando foi retirar o corpo do bebê que estava enrolado em gases de dentro da “caixinha” para colocá-lo na urna mortuária percebeu que estava respirando. “Para mim, foi um choque muito grande, imediato. Eu conferi mais uma vez e vi que realmente estava respirando e começou a chorar. Eu chamei um colega meu, o Marcelo, para que me ajudasse a confirmar também e, imediatamente, ligamos para a Santa Casa e avisei a enfermagem: vocês mandaram para mim uma criança viva”, relata.
    João Carlos afirma que como os familiares encontravam-se na funerária providenciando o sepultamento porque não haveria velório, rapidamente levaram a criança de volta para a Santa Casa no carro particular da empresa. “Quando eu saí do hospital, por volta das 18h30, a criança estava bem e seria transferida para uma UTI Neonatal, em Uberaba”, conta. Segundo ele, o bebê é uma menina e a mãe tem apenas 14 anos. “A funerária está dando todo o apoio necessário à família, principalmente eu que fui a prova viva de tudo isso. É torcer agora, pedir a Deus que dê tudo bem porque a criança é prematura ainda.”
    O agente diz que os familiares mais próximos da mãe do bebê estavam na funerária durante o ocorrido, até a sua bisavó. “A emoção dela era de felicidade, agradecendo muito. Eu fiz 18 anos de profissão e nunca passei por isso, claro que a gente ao buscar o corpo já sabe que está em óbito. Então, foi um choque muito grande e, ao mesmo tempo, uma emoção que não sei, Deus faz as coisas da maneira dele, de um jeito tão bonito, mas às vezes triste. Agora é torcer para que a criança passe essa fase difícil.”
UTI Neonatal
    João Carlos destaca a necessidade de implantação de uma UTI Neonatal em Araxá, como nesse caso em que a criança prematura salva de ser enterrada ainda teria que ser transferida para outra cidade correndo risco de vida. “A empresa funerária já foi muito em São Sebastião do Paraíso que era onde mandavam sempre as crianças que precisam de UTI Neonatal, isto já passou da hora de ter na cidade.”

 

> A criança morreu na madrugada desta quarta-feira, 3, na unidade neonatal do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, em Uberaba

 

> A VERSÃO DA SANTA CASA DE ARAXÁ

 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia