Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
PC desvenda assassinato na cadeia
13/01/2015, às 08:31:47

 

A Polícia Civil (PM) de Perdizes esclareceu a morte de Tadeu Aparecido Garcia da Silva no interior da cadeia pública e indiciou o colega de cela dele, LAO, por homicídio qualificado. O inquérito que apurou o crime ocorrido em agosto do ano passado foi concluído no último dia 8. De acordo com o delegado de Polícia, Luis Gustavo Oliveira, o inquérito foi instaurado para esclarecer se o caso era em decorrência de homicídio ou em razão de morte natural, porque a vítima não apresentava sinais visíveis de violência. Segundo ele, após os trabalhos técnicos e a realização dos laudos complementares o médico legista concluiu que a morte dele foi por asfixia mecânica por provável sufocação direta ou estrangulamento antibraquial (golpe de gravata), o que afastou a hipótese de suicídio ou morte natural.  Diante do laudo pericial e após a realização de diversas diligências visando esclarecer os fatos, a equipe da 7ª Delegacia de Polícia Civil de Perdizes conseguiu reunir provas suficientes que apontam o colega de cela de Tadeu como sendo o responsável pelo crime de homicídio qualificado. O delegado informa que as provas subjetivas e objetivas apontam o crime em decorrência do motivo fútil, asfixia e da ação que, em tese, dificultou ou mesmo impossibilitou a defesa da vítima. Luiz Gustavo destaca que o trabalho contou com a colaboração de toda a equipe da Polícia Civil de Perdizes. “Esse caso complexo fora concluído com êxito e apontando o autor da conduta criminosa que se encontra cumprindo pena na cadeia pública local.”

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia