Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
EDITORIAL - A importância do básico
02/03/2015, às 07:34:39

A população tem reclamado cuidados básicos que estão afetos ao seu dia a dia e que não se referem somente à educação e saúde que já são priorizadas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) através de um teto mínimo de investimentos pelos governos. As pessoas preocupam-se mais com o que lhes diz respeito de perto em relação à prestação dos serviços públicos municipais, como o acesso à moradia, à creche e à escola, o atendimento à saúde, o adequado abastecimento de água e energia, a limpeza das ruas, o trânsito e o transporte coletivo e ainda o emprego sob o ponto de vista da oferta através do desenvolvimento econômico da cidade. Essa necessidade de satisfazer o básico é a da grande maioria das pessoas, porque não está dentre os mais ricos.  

 

Inclusive em Araxá que tem uma arrecadação considerada privilegiada mesmo no contexto de muitas dificuldades vivenciado por boa parte dos municípios do país, até por isto as cobranças são mais fortes quanto a atender o essencial. Enquanto a cidade não se apresenta conforme essas expectativas cotidianas, a insatisfação da população leva à incompreensão ou mesmo a impede de vislumbrar outras iniciativas que estão além e poderiam refletir futuramente na melhoria da qualidade de vida e no desenvolvimento econômico e social. Essa percepção só surge em ambiente propício ao crescimento, como mais um passo à frente.

 

O ideal é que o governante consiga concomitantemente não só atender os cidadãos nas questões básicas, como também executar grandes obras e vencer desafios com planejamento futuro. O que tem sido difícil para o prefeito Aracely de Paula diante das descobertas demandas pela própria forma atípica como assumiu o governo. Agravadas pela instabilidade política e jurídica experimentada pelo governo anterior nos últimos dois anos, como também pela necessidade de agir em curto prazo em função do exíguo tempo de dois anos de mandato. Tudo que extrapolar esse período dependerá de solução de continuidade, como a própria reeleição.

 

Essa conjuntura leva aos questionamentos que o governo municipal vem enfrentando, especialmente em relação aos ousados projetos de implantação dos três viadutos no perímetro urbano. Os resultados esperados noutras áreas podem aplacar os eventuais descontentamentos face às novas iniciativas que já levaram à proposição de um fórum comunitário pela Câmara Municipal. Com pouco mais de três meses de governo, Aracely conseguiu viabilizar os projetos e a construção de pelo menos um dos viadutos, mas ainda deve ações há muito esperadas pela população, desde a capina de toda a cidade e o recapeamento das vias com o reforço da sinalização que já estão sendo feitos paulatinamente até à reforma da av. Senador Montandon, a implantação do plano geral de cargos e salários do funcionalismo municipal, a conclusão das obras que estavam em andamento de escola, creche e unidades de saúde, a destinação de várias áreas pertencentes ao município, dentre outras que não dá para ele ignorar e tocar pra frente. Simplesmente, porque a população não se esquece, especialmente do básico.

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia