Notícias de Araxá e região!

Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu

Digite pelo menos 2 caracteres!
cbmm (1)
banner_pma
Esperada presença - Ana Paula Machado
24/04/2015, às 08:27:32

 

Se o novo presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), Marco Antônio Soares da Cunha Castello Branco, começasse por resgatar pelo menos o diálogo com a comunidade araxaense através da sua presença na cidade já seria um primeiro passo na reversão da má impressão deixada pela administração anterior da estatal. Houve um tempo (na época da Hidrominas, Comig), que pelo menos essa relação era mais próxima, na qual a imprensa local podia ouvir os dirigentes que, em contrapartida, através das indagações feitas avaliavam o que era prioridade para a cidade. Esse interesse foi abominado desde a transformação da estatal em Codemig, a partir de 2003. No decorrer desse tempo, o seu dirigente parecia mesmo estar sempre indisposto com a população. Na próxima quinta-feira, 30, haverá uma Assembleia Geral Ordinária da Companhia Mineradora do Pirocloro de Araxá (Comipa) na sede situada no município, cujo diretor presidente é Marco Antônio. Quiçá, ele resolva se apresentar para Araxá. Ou será que virá e irá como anteriormente e com a subserviência das lideranças políticas e empresariais?



O que é
A Comipa é uma sociedade anônima com sede em Araxá, constituída em 1972 pela Camig (atual Codemig) e CBMM, com gestão compartilhada, demandando unanimidade para as decisões sociais. A Codemig e a CBMM arrendaram os seus direitos de lavra à Comipa que lavra o minério de pirocloro em partes iguais de cada uma das jazidas e o vende com exclusividade à Sociedade em Conta de Participação (SCP), pelo seu custo mais 5% de margem de lucro para beneficiamento, industrialização e comercialização. O diretor presidente da Comipa é o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco, e o diretor de Operações é o diretor Administrativo da CBMM, Antônio Gilberto Ribeiro de Castro. A Comipa garante que a CBMM (sócia ostensiva na SCP) lavre o minério em partes iguais nas minas dela e da Codemig (sócia participante na SCP) que recebe 25% do lucro líquido de toda essa operação. O acordo de 60 anos deve ser bom para ambas as partes, porque como previsto poderia e não foi rescindido 30 anos depois (em 2002). 

Compartilhar no WhatsApp
Clarim
Radix Tecnologia